ASSINE

Suspeitos de matar homem e incendiar carro são detidos em Venda Nova

Um adolescente de 15 anos, que assumiu ser um dos autores da morte do crime em Alto Caxixe no dia 21 de março deste ano, foi apreendido. Após saber que ele havia sido detido, homem de 18 anos que estava junto no dia do crime se entregou à polícia

Publicado em 28/05/2021 às 17h55
O adolescente colocou fogo no corpo e no veículo da vítima, encontrada ao lado do próprio carro em Venda Nova do Imigrante
O adolescente colocou fogo no corpo e no veículo da vítima, encontrada ao lado do próprio carro em Venda Nova do Imigrante. Crédito: Divulgação | Polícia Civil

Um adolescente de 15 anos foi apreendido em Ibatiba suspeito de ser um dos autores do latrocínio cometido no dia 21 de março, em Alto Caxixe, em Venda Nova do Imigrante. Ele assumiu ser um dos autores da morte de Amauri Bissoli, que tinha 32 anos e morreu asfixiado com um saco plástico. No mesmo dia, após saber da apreensão do adolescente, outro suspeito de 18 anos se entregou à polícia. O corpo da vítima foi encontrado dentro de seu próprio carro, que foi incendiado.

Durante a apreensão, feita pela equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Venda Nova com apoio da Polícia Militar de Ibatiba, o adolescente assumiu ser um dos autores do crime. Após saber de um mandado de prisão em aberto, no mesmo dia o outro suspeito de 18 anos se apresentou à polícia. Ele havia sido preso em abril e liberado quando venceu o mandado de prisão temporária. Porém, com o encerramento do inquérito, o juiz decretou novamente a prisão, desta vez preventiva.

O corpo de Amauri Bissoli foi encontrado no próprio carro – que foi incendiado – em uma propriedade rural em meio a uma plantação de pêssegos em Alto Caxixe. Responsável pelas investigações, o titular da DHPP de Venda Nova do Imigrante, delegado Alberto Roque Peres, explica que  o suspeito de 18 anos mantinha um relacionamento com Amauri.

“As investigações apontaram que o homem mantinha um relacionamento com a vítima e tinha o intuito de roubar e matar o Amauri”, afirma o delegado. Os suspeitos não tiveram o nome informado pela polícia.

INVESTIGAÇÕES

Ao iniciar as diligências, os policiais civis descobriram que o suspeito de 18 anos comprou combustível em um posto que fica na mesma região do crime, por volta das 19h do dia 21 de março, na companhia do adolescente de 15 anos. A compra foi registrada por câmeras de videomonitoramento.

Em depoimento, o detido negou a autoria do crime, mas depois entrou em contradição. Por fim, optou por dar declarações apenas em sede judicial. Na ocasião, o adolescente também foi ouvido e disse que a intenção, desde o início, era roubar e matar a vítima, para usar o dinheiro na compra de entorpecentes. Ele foi liberado por falta de um mandado de apreensão.

“O carro, segundo o depoimento, já estava negociado, mas o comprador não apareceu. Ele afirmou ainda que mataram a vítima asfixiada com um saco plástico, incendiaram o veículo e levaram um celular e R$ 1 mil reais em dinheiro”, disse o delegado.

Com a finalização do inquérito policial, o adolescente foi autuado pelo crime infracional análogo ao crime de latrocínio e o homem foi autuado por latrocínio. O menor infrator foi encaminhado à Unidade de Internação Provisória de Cachoeiro de Itapemirim. Já o homem foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.