ASSINE

Comerciante morre após ser baleado durante assalto na Serra

Homem estava com um malote de dinheiro que seria depositado em um banco. Vítima chegou a ser levada para um hospital, mas não resistiu. Um suspeito foi localizado pela polícia e confessou participação no crime

Publicado em 14/09/2020 às 12h30
Atualizado em 14/09/2020 às 17h58
Polícia Militar no local do crime em Jardim Limoeiro, na Serra
Polícia Militar no local do crime em Jardim Limoeiro, na Serra. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Dono de supermercado, José Geraldo Rizzo, de 61 anos, foi morto durante um assalto no bairro Jardim Limoeiro, na Serra, na manhã desta segunda-feira (14). O crime aconteceu na Avenida Lourival Nunes, por volta das 10h30. A vítima, que carregava um malote de dinheiro para ser depositado em um banco, foi rendida e baleada por um criminoso. O comerciante chegou a ser socorrido e levado para o hospital por populares, mas não resistiu aos ferimentos, de acordo com informações da Polícia Militar.

Ainda segundo a PM, após o crime, o suspeito levou uma arma que era de José Geraldo, uma pistola calibre 380, e também o malote de dinheiro, com R$ 52 mil. Segundo a TV Gazeta, testemunhas contaram para a polícia que além de comerciante, a vítima era policial da reserva. Buscas foram realizadas e um dos suspeitos foi abordado em um carro, que estava com restrição de furto e roubo. O condutor foi detido e confessou participação no crime. Já o carona conseguiu fugir e ainda não foi encontrado.

CONDUTOR DO CARRO É MENOR DE IDADE

Comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel Leonardo Celante revelou que o motorista do carro é um adolescente de apenas 15 anos, que já tinha quatro passagens pela polícia. Conforme informado pelo próprio jovem aos agentes, ele teria sido procurado pelo atirador para participar do crime, em troca de uma quantia em dinheiro.

Tenente-coronel Leonardo Celante

Comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar

"O condutor do veículo foi detido e tem uma passagem criminal já extensa. Desde dezembro de 2019 até a data de hoje, essa foi a quinta vez que ele foi apreendido por crimes diversos, dentre eles roubo e tráfico de drogas"

Ainda segundo informações passadas pela Polícia Militar em entrevista coletiva realizada nesta tarde, o veículo utilizado na ação foi roubado no último dia 10 de setembro, por volta das 22h, no bairro Laranjeiras, também no município de Serra. O responsável pela morte do empresário fugiu a pé, logo após disparar contra a vítima.

Embora a identidade do atirador ainda não tenha sido confirmada, a suspeita é de que se trata de um homem que saiu do sistema prisional capixaba em janeiro deste ano, após ser preso por tráfico de drogas. "Já temos algumas informações sobre a possível identificação e estamos em diligência para tentar captura-lo", informou o tenente-coronel.

VEJA A FALA DO TENENTE-CORONEL

INDÍCIOS DE CRIME PLANEJADO E INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA

Devido à dinâmica do crime, a Polícia Militar acredita que os criminosos agiram sabendo que o comerciante iria realizar o depósito dos R$ 52 mil durante a manhã desta segunda-feira (14). Por isso também, há indícios de que eles teriam obtido algum tipo de informação privilegiada. "Por enquanto, não podemos afirmar de quem ela partiu", explicou Celante.

IRMÃO TAMBÉM JÁ FOI BALEADO EM ASSALTO

Irmão do homem de 61 anos, o empresário Luiz Rizzo também já passou por situação muito semelhante. Em julho de 2017, ele foi alvo de um assalto, enquanto estava em frente a uma agência bancária, onde faria um depósito. Durante a ação criminosa, a vítima acabou baleada no abdômen.

De acordo com informações passadas por parentes à TV Gazeta, Luiz Rizzo precisou ficar 92 dias internado em um hospital particular, em consequência dos ferimentos causados pelo crime. Nesse mesmo local, o irmão veio a óbito nesta segunda-feira (14). A Polícia Militar não confirmou qualquer relação entre os dois crimes.

A INVESTIGAÇÃO

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado, inicialmente, como latrocínio e que o adolescente de 15 anos foi autuado em flagrante por atos infracionais análogos ao crime e à receptação. Ele será encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento Socioeducativo (Ciase).

O caso segue sob investigação com o objetivo de localizar o segundo suspeito, que segue foragido. Na Delegacia Regional da Serra, o dono do carro utilizado no crime não reconheceu o adolescente como autor do roubo, cometido na semana passada.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Assalto Serra Polícia Militar jardim limoeiro serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.