ASSINE

Obras da fábrica da Britânia devem gerar 300 vagas de emprego no ES

Empresa vai investir cerca de R$ 200 milhões para a construção de um galpão de distribuição e uma fábrica; quando entrar em atividade, empresa vai precisar de 2 mil colaboradores

Fábrica da Britânia
Fábrica da Britânia em Curitiba, no Paraná. Crédito: Britania/Divulgação

As obras para a construção da fábrica de eletrodomésticos da Britânia, no distrito de Bebedouros, em Linhares, devem gerar  300 empregos diretos no pico dos trabalhos. O projeto está em fase de terraplanagem, que começou há cerca de duas semanas. A expectativa é de que a fábrica entre em operação no final de 2022.

As oportunidades serão para cargos como pedreiros, marceneiros, operadores de máquinas de construção (carregadeira e escavadeira), entre outros postos de trabalho. As contratações, que ainda não começaram, serão feitas pela empreiteira responsável por executar as obras.

Por enquanto, os interessados podem entregar o currículo no local da obra. Nos próximos dias, a construtora também disponibilizará um endereço eletrônico para a entrega dos documentos.

“Para a parte da terraplanagem, a empreiteira utilizou os funcionários dela. O próximo passo será a seleção de profissionais locais para trabalhar nas outras fases da obra”, comentou o diretor de controladoria da Britânia, Jorge Cristiano Mello.

A Britânia tem sede na cidade de Curitiba (PR) e vai investir em torno de R$ 200 milhões na primeira parte do projeto, que contempla a construção de um galpão de distribuição e uma fábrica. Ao todo, com outras etapas do projeto, os investimentos da empresa no Espírito Santo podem chegar a R$ 400 milhões. O início das obras foi mostrado, em vídeo, pelo prefeito de Linhares, Guerino Zanon. 

De acordo com o diretor, as obras terão a duração de um ano e meio e devem ser concluídas em dezembro de 2022. Quando entrar em operação a fábrica deverá contar com até 2 mil colaboradores.

As contratação dos funcionários da nova fábrica estão previstas para começar entre agosto e setembro de 2022, como informou Mello. “A seleção será feita com antecedência para que os profissionais possam conhecer todo o processo de produção e recebam o treinamento adequado para as atividades”, explicou. Os interessados poderão fazer o cadastro no site de carreira da empresa.

A nova unidade da Britânia será construída em uma área de 70 mil m² e deverá produzir 11 itens da linha branca como ventilador, bebedouro e lava e seca. A capacidade produtiva será de 16 milhões de itens por ano.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.