ASSINE

Com barragem em risco, bombeiros pedem que moradores deixem casas no ES

Barragem de Quinta dos Lagos corre risco de se romper e água pode atingir o Centro de Marechal Floriano rapidamente

Publicado em 14/11/2019 às 19h23
Major informa que moradores devem deixar suas casas em Marechal Floriano . Crédito: Esthefany Mesquita
Major informa que moradores devem deixar suas casas em Marechal Floriano . Crédito: Esthefany Mesquita

A Defesa Civil orienta que os moradores de Marechal Floriano deixem a cidade devido ao risco de rompimento de uma barragem. Segundo o major Pimenta, do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, se a barragem de Quinta dos Lagos se romper, a água pode atingir o Centro do município rapidamente. Por esse motivo, os moradores da região devem deixar suas casas ainda nesta quinta-feira (14).

O major destacou ainda que o pedido já foi feito aos moradores da comunidade de Quinta dos Lagos e estendido aos moradores de Batatais e Centro. “A gente não sabe quando a barragem pode se romper, mas o risco de que isso aconteça é grande, por isso pedimos que eles procurem um lugar seguro. Com o rompimento, não dará tempo de avisar os moradores e podem haver feridos”, disse.

De acordo com o major, a equipe do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo- PMES (NOTAer) tentou sobrevoar o local para avaliação das condições da barragem, mas devido às más condições do tempo não foi possível. "Nossa equipe tentou chegar ao local duas vezes hoje. Como não foi possível, uma nova equipe vai voltar amanhã, às 8h, tentando outro trajeto. Só no local saberemos as condições".

O major relatou ainda que, se possível, será feita uma drenagem para escoar a água para outra área. "Um lado está com água e o outro seco. Vamos com uma retroescavadeira tentar abrir caminho para a água passar para o outro lado", explicou.

Questionado sobre o número de moradores que tiveram que deixar suas casas, a equipe não soube informar. “Estamos com muitos acionamentos, além disso, existe sempre uma atualização e nem todos os moradores deixaram suas casas, por esse motivo não é possível mencionar o número de pessoas que tiveram que deixar suas casas”, esclareceu.

A Gazeta integra o

Saiba mais
chuva chuva no es defesa civil marechal floriano

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.