ASSINE

Viana oferece ajuda para quem quer receber auxílio de R$ 600

Secretaria municipal de Assistência e Trabalho auxilia quem tem dificuldade com a internet; primeiro atendimento é feito por telefone

Publicado em 29/04/2020 às 16h58
Atualizado em 29/04/2020 às 16h58
Viana envia funcionários à casa das pessoas para ajudar com auxílio emergencial
Viana envia funcionários à casa das pessoas para ajudar com auxílio emergencial . Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Moradores de Viana que têm dificuldade em acessar a internet ou o aplicativo da Caixa Econômica Federal já podem contar uma ajuda uma mais para conseguir o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal.

A Prefeitura de Viana, por meio da Secretaria de Assistência e Trabalho, vai até a casa das pessoas ajudar quem precisa do benefício e ainda não conseguiu ter acesso ao dinheiro.

A iniciativa tem como objetivo orientar as pessoas que não conseguem fazer o cadastramento e acabam se dirigindo até o banco para obter informações, provocando filas e aglomerações.

Isso ocorre, por exemplo, porque muita gente não tem smartphone ou acesso à internet, como é o caso de Walasce Soares da Silva, que está desempregado há três anos. Para sobreviver, ele vende chup-chup.

“Eu estava fazendo um bico por R$ 70, mas com a crise, o trabalho foi cancelado. A Caixa fala para eu ir no aplicativo e fazer o cadastro. Como vou fazer isso se meu telefone é simples e eu não tenho internet em casa?”, desabafou.

Walasce mora no bairro Bom Pastor, em Viana, e para pagar as contas recebe ajuda do pai, que é aposentado.

Esta é uma situação comum entre milhares de pessoas que tentam receber o auxílio emergencial. Em entrevista ao ES1, da TV Gazeta, o secretário de Assistência e Trabalho José Luiz Oliveira Silva explicou que os servidores auxiliam o morador por telefone e, se mesmo assim ele não conseguir fazer o cadastro, uma equipe faz uma visita presencial.

“No primeiro momento, a gente tenta resolver o problema por telefone. A equipe está orientada para fazer esse auxílio, informando o passo a passo que a pessoa precisa seguir para realizar o cadastro. Nem toda dúvida pode ser solucionada dessa maneira. Caso isso ocorra, que pode ser pela idade ou falta de aparelho celular ou internet, vamos até a casa desse morador para ajudar”, explica o secretário.

O atendimento, de acordo com a prefeitura, começou no dia 23 de abril. Somente no primeiro dia, foram cerca de 40 pessoas atendidas.

O atendimento domiciliar é feito por uma equipe de assistentes sociais da prefeitura. A assistente social Gizeli Carvalho ressaltou que é comum as pessoas não terem acesso à tecnologia e internet.

“Em 10 minutos o cadastro é concluído. No caso do Walasce, agora precisamos apenas aguardar a liberação da Caixa. Essa ajuda vai fazer toda a diferença na vida dessas pessoas”, afirma.

A prefeitura atende quem precisa de ajuda pelo telefone 99718-7361. É bom lembrar que o atendimento é apenas para os moradores de Viana.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.