ASSINE

Marina e loja de carros são alvo de operação da Polícia Civil do ES

Homens da PC estão em empresa que fica em Pontal de Camburi, em Vitória, e num estabelecimento localizado em Itaparica, em Vila Velha

Publicado em 15/12/2020 às 11h09
Atualizado em 16/12/2020 às 10h37
Náutica localizada em Vitória e concessionária em Vila Velha foram alvos da Operação Piànjú
Náutica localizada em Vitória e concessionária em Vila Velha foram alvos da Operação Piànjú . Crédito: Reprodução/TV Gazeta/Ricardo Medeiros - A Gazeta

Na Operação Piànjú, deflagrada nesta manhã de terça-feira (15) pela Polícia Civil do Espírito Santo (PC) que investiga crimes de lavagem de dinheiro de organizações criminosas por empresários capixabas, são cumpridos mandados de busca e apreensão na Sandes Náutica Marine, em Pontal de Camburi, em Vitória, onde estão as supostas embarcações envolvidas em diversos crimes contra o mercado financeiro. As informações são da TV Gazeta.

Forças da PC, em conjunto com o Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), também estão na loja de carro Akira Suzuki, em Itaparica, Vila Velha, também cumprindo mandados de busca e apreensão. A ação foi flagrada pela reportagem de A Gazeta, que se encontra no local neste momento.

Apesar do movimento nas duas empresas, não há informações se os estabelecimentos são partes dos esquemas criminosos investigados pelas autoridades do Estado. Segundo informações da PC, dois empresários do Espírito Santo são investigados por participação no esquema.

Sandes Náutica Marine, em Pontal de Camburi, onde são cumpridos mandados de busca e apreensão em operação da Polícia Civil e do Gaeco
Sandes Náutica Marine, em Pontal de Camburi, onde são cumpridos mandados de busca e apreensão em operação da Polícia Civil e do Gaeco. Crédito: TV Gazeta/Reprodução

No caso da marina, um empresário que foi buscado em casa pela polícia foi levado até o local para abrir o prédio e dar acesso aos homens que participam da ação. Ainda não está claro qual quem é essa pessoa e se ela é suspeita ou não de irregularidades.

Segundo informações enviadas pelo Ministério Público, são cumpridas no Espírito Santo, nas cidades de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica; além de São Paulo capital, Santos, Jaguariúna, em São Paulo; Fortaleza, no Ceará; e Alagoas, em Maceió, 18 mandados de prisão preventiva; 5 mandados de prisão temporária; 30 mandados de busca e apreensão; 23 sequestros de embarcações; 43 ordens judiciais de bloqueio de contas bancárias e 2 ordens judiciais de suspensão de atividades econômicas.

Entre as ordens de busca e apreensão encontram-se 12 imóveis, 3 veículos de luxo (Porsche Panamera, Maserati Granturismo S e Mercedes Benz GLA200FF), 12 motos aquáticas e 11 embarcações.

Durante dois anos de investigação, a Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veículos apontou que a célula da organização criminosa investigada, que atuava no Estado do Espírito Santo, composta por dois grandes empresários capixabas, além de diversos outros membros, agia como “prestadora de serviços” de lavagem de capitais para outras organizações criminosas.

Operação da Polícia Civil e do Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão na loja Akira Suzuki, em Itaparica, Vila Velha
Operação da Polícia Civil e do Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão na loja Akira Suzuki, em Itaparica, Vila Velha. Crédito: Ricardo Medeiros

As investigações apontam que as pessoas que participam da organização criminosa movimentaram mais de R$ 800 milhões. Nem o MPES nem a Polícia Civil informaram de fato quais eram atividades econômicas exercidas pelas empresas durante as fraudes contra o sistema financeiro.

Um funcionário da loja de carros que não quis se identificar disse para a reportagem que a investigação não é contra eles e que foram envolvidos indiretamente, acrescentando não poder dar mais informações sobre a abordagem policial.

A reportagem da TV Gazeta tentou falar com os dois empresários na delegacia, mas eles não quiseram se pronunciar. Os advogados de defesa informaram que vão se inteirar do caso.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.