ASSINE

Veja como será a vacinação de gestantes e puérperas no ES com a Pfizer

De acordo com o governo, 14 cidades vão receber doses da Pfizer ainda nesta sexta-feira (14) e vão ser responsáveis pela vacinação das grávidas e puérperas também dos municípios vizinhos

Publicado em 14/05/2021 às 12h33
O imunizante da Pfizer já recebeu a aprovação definitiva da Anvisa
O imunizante da Pfizer já recebeu a aprovação definitiva da Anvisa. Crédito: Divulgação

Um total de 14 cidades do Espírito Santo vão receber doses do imunizante contra a Covid-19 da Pfizer, que vão ser destinadas à vacinação das gestantes e puérperas (mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias). Na última terça-feira (11), a imunização deste público com a Astrazeneca foi suspensa após recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, as 14 cidades vão atuar como polos, que vão garantir a vacinação para outros municípios. “As doses da Pfizer vão ser destinadas a completar a vacinação das gestantes. Vão ser enviadas para as 14 cidades-polos, que vão receber e vacinar inclusive as gestantes dos municípios vizinhos”, explica.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), as doses da Pfizer/ BioNTech, que anteriormente eram destinas a Vitória, vão ser agora enviadas para as seguintes cidades:

  • Aracruz
  • Cachoeiro De Itapemirim
  • Cariacica
  • Colatina
  • Guaçuí
  • Guarapari
  • Linhares
  • Santa Teresa
  • São Mateus
  • Serra
  • Venda Nova do Imigrante
  • Viana
  • Vila Velha
  • Vitoria

A distribuição dos imunizantes acontecerá ao longo desta sexta-feira (14). Para a Região Sul, as doses serão encaminhadas primeiramente à regional da Sesa e, após levantamento do quantitativo do público, serão encaminhadas a Cachoeiro de Itapemirim e  Guaçuí.

De acordo com a Sesa, a organização da vacinação deste público - grávidas e puérperas - será das gestões municipais, com articulação entre as cidades-polos.

A orientação é que sejam feitas estratégias mistas, com a participação de equipes volantes nos demais territórios ou levando-as aos pontos de vacinação das cidades definidas.

A logística de distribuição se deve às especificidades do imunizante, em especial ao seu armazenamento e manejo. Além disso, profissionais dos municípios selecionados participaram de capacitações com equipe estadual para aprendizagem das técnicas utilizadas para aplicação da Pfizer.

De acordo com orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI), as doses da Pfizer devem ser armazenadas nas seguintes condições: no máximo cinco dias à temperatura de +2°C a +8°C; até 14 dias à temperatura de -25°C à -15°C; ou durante toda a validade (seis meses) em freezer de ultra baixa temperatura (-80°C à-60°C).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
SESA Coronavírus no ES Covid-19 Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.