ASSINE

Vacina contra Covid: Casagrande vai se reunir com ministro da Saúde

Outros governadores também vão participar da reunião, marcada para as 11h desta terça-feira (08)

Publicado em 08/12/2020 às 06h50
Renato Casagrande durante Espírito Santo o lançamento do plano de investimentos nesta quinta-feira (26)
Renato Casagrande durante Espírito Santo o lançamento do plano de investimentos . Crédito: Ricardo Medeiros

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, vai se reunir com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para debater a vacina contra a Covid-19 e o Plano Nacional de Imunização.

Outros governadores também vão participar da reunião, marcada para as 11h desta terça-feira (08). No Twitter, Casagrande disse que defende que o Governo Federal compre todas as vacinas que forem aprovadas.

"Nosso pedido é para que o Ministério da Saúde coordene o plano e adquira todas as vacinas aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Salvar vidas deve ser a prioridade sempre", afirmou o governador do Espírito Santo.

O Governo Federal investiu R$ 2 bilhões pelo Ministério da Saúde para obter a tecnologia de produção da vacina desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca. Outros R$ 2,5 bilhões foram reservados para receber doses para 10% da população por meio do consórcio Covax Facility.

O Ministério da Saúde também afirmou que avançou nas negociações para a compra de 70 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus produzida pela Pfizer em parceira com a BioNTech. A pasta anunciou, nesta segunda-feira (7), que o memorando de intenção da aquisição das doses deve ser assinado até o final desta semana. Casagrande disse que o governo capixaba também está em negociações para aquisição da vacina contra o novo coronavírus com as fabricantes Pfizer e Moderna, entre outros laboratórios. Entretanto, ele frisou que o Estado aguarda que o governo federal se mobilize e anuncie um amplo plano nacional de imunização para salvar vidas e recuperar a economia.

O Estado de São Paulo anunciou que vai começar a vacinação contra o coronavírus com recursos próprios no dia 25 de janeiro, através da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A Anvisa, no entanto, divulgou uma nota afirmando que ainda não recebeu os dados essenciais para aprovar a CoronaVac.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.