ASSINE

Ufes inicia aulas on-line para mais de 18 mil alunos nesta quarta

As aulas começam a partir desta quarta-feira, dia 9 de setembro,  e terminam no dia 15 de dezembro. Quem foi aprovado para iniciar as atividades no segundo semestre começa a estudar em fevereiro de 2021.

Publicado em 08/09/2020 às 22h03
Atualizado em 09/09/2020 às 13h42
Reitoria da Universidade Federal do Espírito Santo
Aulas com Ensino Remoto emergencial da Ufes começam nesta quarta-reira. Crédito: Divulgação

Começa nesta quarta-feira (09) o Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte) e a oferta de disciplinas do semestre especial de 2020 dos cursos de graduação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Após mais de cinco meses com as aulas suspensas para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), as aulas têm previsão de terminar no dia 15 de dezembro deste ano. Ao todo, mais de 18 mil estudantes de graduação solicitaram matrícula em disciplinas ofertadas.

Com a adoção do modelo de ensino remoto, a Ufes anunciou que irá garantir computador e acesso à internet aos estudantes. O benefício foi avaliado por meio de um cadastro dos candidatos. Um dos trechos da resolução 30/2020, aprovada no dia 18 de agosto, afirma que a não solicitação de matrícula em disciplinas ou o cancelamento de todas as disciplinas em que o estudante obteve matrícula, no primeiro semestre especial, não serão considerados abandono.

“A ideia é que os estudantes, que por qualquer razão, concluírem que não têm possibilidade de participar das atividades de ensino neste momento poderão cancelar as matrículas nas disciplinas, mas não terão prejuízo em função disso, tão somente o atraso na realização do curso”, explicou o reitor Paulo Vargas, na ocasião.

MAIS DE 18 MIL ESTUDANTES SOLICITARAM MATRÍCULA

Ao todo, 18.008 estudantes de graduação da Ufes solicitaram matrícula em disciplinas ofertadas para o semestre especial de 2020, de acordo com a Ufes, em nota publicada no site oficial da instituição. Para explicar mais sobre o Earte, o reitor Paulo Vargas e o vice-reitor Roney Pignaton farão uma live nesta quarta-feira, das 9h às 10h, pelo canal da Instituição no YouTube. Na programação, estão previstas informações sobre a atividade acadêmica nos próximos meses para alunos de graduação, pós-graduação, assistência estudantil e extensão.

"O encontro tem a proposta de oferecer um panorama do semestre especial 2020, que acontecerá excepcionalmente de modo remoto, bem como expressar o compromisso da Ufes para com a formação dos estudantes diante das limitações impostas pela pandemia do novo coronavírus", informou a Ufes. por meio da nota. 

Também participarão da live os pró-reitores de Graduação, Cláudia Gontijo, Valdemar Lacerda Junior, Gustavo Forde e Renato Rodrigues Neto.

COMO VAI FUNCIONAR O EARTE

De acordo com a pró-reitora de Graduação da Ufes, Cláudia Gontijo, o Earte contempla aulas on-line e atividades offline, ou seja, sem a necessidade de conexão entre aluno e o professor. As plataformas de ensino serão escolhidas pelos professores.

As matrículas dos estudantes que já haviam iniciado o semestre letivo de 2020 foram realizadas de forma online entre os dias 31 de agosto a 2 de setembro. As aulas começam a partir do dia 9 de setembro e terminam no dia 15 de dezembro. Quem foi aprovado para iniciar as atividades no segundo semestre começa a estudar em fevereiro de 2021.

Os alunos que optarem por não participar do ensino remoto ou cancelarem as disciplinas em que estavam matriculados neste ano não serão reprovados. Os critérios de avaliação serão discutidos com os professores na próxima segunda-feira (24). A Ufes informou que serão construídos mecanismos para identificar dificuldades no processo de ensino-aprendizagem.

A Ufes garantiu atender universitários em situação de vulnerabilidade social no desenvolvimento das atividades acadêmicas realizadas pelo ensino remoto. A instituição concedeu uma bolsa de R$ 1,4 mil para os estudantes que atendiam ao perfil para receberem o benefício comprarem um computador. O aluno será o dono do equipamento. Além disso, também ofereceu um outro auxílio para pagamento de internet. A universidade destinou cerca de R$ 4 milhões para esses benefícios.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo UFES Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo Ensino Superior

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.