ASSINE

Transcol: rodoviários fazem paralisação e impedem a saída de ônibus das garagens até as 7h

Somente rodaram os ônibus que integram o sistema 'Mão na Roda" e coletivos da Viação Sanremo, que seguem com cobradores. Coletivos começam a sair das garagens

Publicado em 10/09/2021 às 05h48
Atualizado em 10/09/2021 às 11h09
Passageiro paga passagem no Transcol: linhas de Vitória foram integradas às intermunicipais
Rodoviários pedem a volta dos cobradores nos ônibus. Crédito: Divulgação/Semobi

Os ônibus do Sistema Transcol ficaram parados nas garagens desde a madrugada desta sexta-feira (10). Segundo o Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários), os coletivos só voltariam rodar a partir das 7h. Algumas garagens começaram a liberar os veículos no horário combinado, outras ainda tinham sindicalistas conversando com os motoristas e bloqueando a saída. Mas, alguns minutos depois, os coletivos foram liberados e voltaram a circular

Ainda de acordo com um dos diretores do Sindirodoviários, Miguel Leite, a paralisação surpresa é uma reivindicação pela volta dos cobradores nos ônibus. Somente rodariam os ônibus que integram o sistema 'Mão na Roda" e coletivos da Viação Sanremo, que seguem com cobradores.

Após paralisação, terminais e pontos da Grande Vitória amanhecem lotados

Na Capital, vários pontos de ônibus estavam com muitas pessoas esperando os coletivos. A situação se repetiu em terminais da Grande Vitória. A partir das 7h, os ônibus começaram as ser liberados nas garagens. Ainda assim, houve muita aglomeração e espera para conseguir pegar um ônibus nesta sexta. 

Após paralisação, Grande Vitória tem terminais e pontos de ônibus lotados nesta sexta-feira (10)
Após paralisação, Grande Vitória tem terminais e pontos de ônibus lotados nesta sexta-feira (10). Crédito: Fernando Madeira

"AÇÃO DESPROPORCIONAL", DIZ SECRETÁRIO

Em entrevista à TV Gazeta, o secretário de Estado de Mobilidade Urbana e Infraestrutura (Semobi), Fábio Damasceno, criticou o ato que chamou de "desproporcional". Segundo ele, o sindicato prejudica a população fazendo manifestações como essa.

"Mais uma vez uma ação desproporcional e sem sentido que só prejudica a população. Por que avisaram que dia 13 vai ter uma paralisação dos tanqueiros, dos caminhões, e no Sistema Transcol não existe nenhum aviso? O sindicato não tem responsabilidade fazendo esse tipo de manifestação", disse.

Perguntado sobre a reivindicação do sindicato, que pede o retorno dos cobradores e alega que os mesmos têm a função de auxiliar o motorista durante a viagem, o secretário rebateu. Disse que isso é algo deturpado pela entidade, e que, com a chegada das novas tecnologias, não há mais a necessidade da função do cobrador dentro dos ônibus. Ainda assim, afirmou que alguns devem retornar no próximo ano e que as empresas estão oferecendo cursos de qualificação para os demais.

"O cobrador fazia somente a cobrança da passagem. Hoje, o sindicato está deturpando essa visão, falando que o cobrador era auxiliar. O próprio sindicato nunca deixou o cobrador fazer nenhuma outra função, pois falavam que era desvio de função. Nós temos fiscais e outros auxiliares que trabalham dentro do Transcol. E hoje a tecnologia veio para auxiliar a população com mais de 300 postos de revenda. Então, você não tem a necessidade da função do cobrador propriamente dentro dos ônibus", reforçou.

"NÃO VÃO VOLTAR NESTE MOMENTO", AFIRMA SECRETÁRIO

E completou: "Não vão voltar neste momento. Nós temos um plano de ação. Precisamos fazer toda a vacinação completa. Nós falamos que temos disposição do retorno de alguns cobradores em alguns ônibus a partir do ano que vem, onde devemos ter uma redução maior da pandemia".

Sobre a fala de representantes do sindicato de que, caso a pauta da entidade não seja atendida, novas paralisações serão realizadas, o secretário foi enfático em dizer que tanto o governo estadual quanto as empresas de transporte irão acionar a Justiça para evitar que novos protestos como esse aconteçam.

"Por meio judicial. Nós estamos junto com a Procuradoria-Geral do Estado, com as próprias empresas prestadoras de serviços, em ações judiciais para impedir esse tipo de abuso contra a população da Região Metropolitana. Nós não podemos ter isso mais aqui no sistema de transporte", concluiu.

RODOVIÁRIOS FIZERAM MANIFESTAÇÃO NESTA QUINTA (9)

Protesto em Vitória
Protesto de Rodoviários em Vitória. Crédito: Ronaldo Rodrigues

O Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo realizou um protesto na manhã desta quinta-feira (9), em Vitória. Eles reivindicam a volta dos cobradores que estão afastados, desde o início da pandemia da Covid-19, para os postos de trabalho.

O grupo se concentrou na sede do sindicato e seguiu em passeata pela Avenida Vitória e Jerônimo Monteiro, já no Centro. Com um trio elétrico puxando a passeata, eles ocuparam duas faixas e seguiram para o Palácio Anchieta.

Na altura do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (antigo São Lucas), os rodoviários paralisaram o ato, ocuparam as pistas nos dois sentidos e fizeram uma oração. Em seguida, voltaram a ocupar apenas duas faixas no sentido Centro.  

Na frente das escadarias do Palácio Anchieta, eles permaneceram por alguns minutos até que o ato foi encerrado, por volta das 10h15. O trânsito foi totalmente liberado.

Rodoviário fazem oração em frente ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência (antigo São Lucas), em Vitória, durante protesto

Rodoviários fazem manifestação em Vitória

Os ônibus que tinham a Avenida Vitória como trajeto não passaram pela manifestação. Todos os coletivos paravam e formaram uma longa fila que acompanhou o ato.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Mobilidade Urbana (Semobi) e com a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb-ES) para informações sobre a negociação da pauta dos rodoviários e qual a situação dos cobradores afastados durante a pandemia.

Por nota, a Semobi e a Ceturb-ES informaram que a suspensão da atividade dos cobradores nos ônibus do Sistema Transcol é uma medida adotada no protocolo de enfrentamento à Covid-19. Além disso, informou que, com a vacinação da categoria, está finalizando o plano de retorno dos trabalhadores quando for encerrado o estado de calamidade ou estiver de acordo com as autoridades de saúde e em novo formato. Ainda assim, informou que a cobrança em dinheiro nos ônibus seguirá suspensa, e que os cobradores trabalharão em horários determinados para auxiliar a comercialização do Cartão GV e do pagamento via cartão de crédito e débito. Confira a nota na íntegra:

"A Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e a Ceturb-ES esclarecem que a suspensão da atividade do cobrador no interior dos coletivos do Sistema Transcol são medidas adotadas pelo protocolo de enfrentamento à covid-19 no transporte coletivo metropolitano, junto com outras 40 ações.

Com o início da vacinação da categoria em junho, a Semobi informa que já vem discutindo e está finalizando o plano de retorno dos cobradores para ser posto em prática quando for encerrado o estado de calamidade e /ou estiver em consonância com às autoridades de saúde e em um novo formato.

Em relação a este plano, a Semobi adianta que o pagamento em dinheiro no interior dos coletivos permanecerá suspenso, mesmo depois do retorno dos cobradores as suas atividades. Os cobradores também devem retornar as suas atividades a bordo apenas em horários pré-determinados, como os de pico para auxiliar na comercialização de créditos do CartãoGV via pagamento com cartão de crédito ou débito.

Contudo, é importante que a categoria tenha completado o processo de imunização com a segunda dose da vacina. Bem como acompanhar a evolução da pandemia e possíveis variantes, seguindo as orientações das autoridades sanitárias. Vale ressaltar que todos os profissionais afastados estão recebendo integralmente seus salários.

Em relação à qualificação, esses profissionais estão desde 2019 participando de processos de requalificação e assumindo novas funções dentro do próprio sistema. Também já está em andamento o programa CNH requalifica, programa exclusiva para cobradores do transcol obterem sua habilitação, com o total de 1500 até 2022.

Os profissionais, devidamente registrados com a função de cobrador nas empresas que atendem ao Sistema Transcol, serão indicados pela Semobi e realizarão, a partir deste mês, o processo de Primeira Habilitação custeado pelo Detran|ES nas categorias “B” (carro) ou “AB” (moto e carro). O programa será dividido em três fases até o final de 2022, com a abertura de 500 vagas em cada para os contemplados realizarem, de forma gratuita, os exames médico, psicológico, aulas teóricas, práticas e os exames necessários para a obtenção da CNH. O investimento do Governo do Estado no programa é da ordem de R$ 2.267.400,00."

Atualização

10 de Setembro de 2021 às 07:30

Após as 7h, os ônibus começaram a deixar as garagens. 

Rodoviários fazem protesto em Vitória

Rodoviários fazem manifestação em Vitória
Rodoviários fazem manifestação em Vitória. Kaíque Dias
Trânsito fica complicado durante protesto em Vitória
Trânsito fica complicado durante protesto em Vitória. Kaique Dias
Rodoviários fazem manifestação em Vitória
Rodoviários fazem manifestação em Vitória. Fernando Madeira
Protesto em Vitória
Protesto em Vitória. Ronaldo Rodrigues
Sindicato dos Rodoviários faz protesto em Vitória
Sindicato dos Rodoviários faz protesto em Vitória. Ronaldo Rodrigues
Rodoviários fazem protesto em Vitória
Rodoviários fazem protesto em Vitória. Fernando Madeira
Rodoviários fazem protesto em Vitória
Rodoviários fazem protesto em Vitória. Fernando Madeira
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé. Fernando Madeira
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé
Passageiros descem dos ônibus e seguem viagem a pé

Com informações de Kaique Dias, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.