ASSINE

1.500 cobradores no ES poderão tirar de graça carteira de motorista

Governo do Estado vai oferecer possibilidade desses profissionais passarem pelos exames médicos, psicológicos e pelas aulas teóricas e práticas

Publicado em 27/08/2021 às 13h54
Quarentena no ES: ônibus do Transcol começaram a circular com letreiro
Cobradores poderão tirar a carteira de habilitação de forma gratuita. Crédito: Fernando Madeira

Com as mudanças no mercado de trabalho causadas pela pandemia, inclusive no sistema de transporte, 1.500 cobradores do Sistema Transcol terão oportunidade de se qualificar, tirar carteira de motorista para atuar como prestador de serviço de aplicativo, representante comercial ou mesmo se transformarem, dois anos depois, num futuro condutor dos coletivos.

governo do ES vai oferecer a Carteira Nacional de Habilitação de forma gratuita com o objetivo de permitir aos trabalhadores a possibilidade de se posicionarem no ambiente profissional, por meio do programa CNH Requalifica. 

A proposta é voltada exclusivamente para os trabalhadores que estejam devidamente registrados na função de cobrador nas empresas que atendem ao Sistema Transcol. Eles serão indicados pela Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e realizarão, a partir deste mês, o processo de Primeira Habilitação nas categorias “B” (carro) ou “AB” (moto e carro).

O CNH Requalifica foi lançado na manhã desta sexta-feira (27), no município de Viana, pelo governador Renato Casagrande. A iniciativa é coordenada pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) e pela Semobi.

A ação será dividida em três fases até o final de 2022, com a abertura de 500 vagas em cada etapa. Os cobradores vão realizar de forma gratuita os exames médico e psicológico, aulas teóricas e práticas, além dos exames necessários para a obtenção da CNH. Para o desenvolvimento da requalificação, o governo vai investir cerca de R$ 2,2 milhões.

Como se matricular

Os cobradores do sistema Transcol indicados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários) para a Semobi a fim de serem contemplados pelo programa deverão fazer a matrícula no site da Secretaria ou no do Detran.

Ao acessar o endereço eletrônico, eles devem clicar no banner na área principal dos portais e preencher os dados solicitados para ter acesso à informação de em qual Centro de Formação de Condutor (CFC) realizará a abertura do seu processo de habilitação, junto ao Sistema Renach, bem como os documentos necessários que deverá providenciar.

Após esta etapa, o interessado dará continuidade a todos os passos do processo regular de Habilitação, incluindo aulas e provas, para obter a CNH por meio do CNH Requalifica. O diretor geral do Detran/ES, Givaldo Vieira, explica que as CNHs referentes ao programa já serão emitidas com a observação “Exerce Atividade Remunerada (EAR)”, necessária para condutores utilizarem veículos como instrumento de trabalho, tendo em vista que a autarquia pagará também o exame psicológico exigido para tal.

“Um dos compromissos do órgão é de promover políticas com a finalidade de incluir e empoderar as pessoas que mais precisam, e o CNH Requalifica, bem como o CNH Social, cumpre esse objetivo. No caso desse novo programa, a ideia é oferecer a oportunidade de os cobradores trabalharem como motoristas ou motociclistas de aplicativo, por exemplo, e de darem o primeiro passo para novas especializações em cursos para condutores profissionais”, salientou Givaldo Vieira.

Já o governador Renato Casagrande destacou o papel do Detran em executar política social. "Por onde ando, alguma pessoa sempre vem me agradecer pela oportunidade de tirar uma carteira pelo programa CNH Social. Essa iniciativa agora é para quem é cobrador do Transcol, que terá a oportunidade de se habilitar. A pandemia agravou infelizmente a situação social do Brasil, então podermos qualificar as pessoas é muito importante. A razão de estarmos na vida pública é para melhorar a vida das pessoas”, disse Casagrande.

A melhoria do transporte público coletivo passa pelo investimento em novas tecnologias, mas que todo o processo foi planejado e desenvolvido de modo a não causar demissões, conforme observou o secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno.

“Desde o início, temos adotado o compromisso de realizar os investimentos sem que isso provoque demissões. As empresas já possuem a escolinha que visa à capacitação, mudança de função com ganho salarial dentro das próprias empresas. E o CNH Requalifica vem complementar essa política, oferecendo a oportunidade de obtenção sem custos da primeira habilitação”, explicou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.