ASSINE

Rodoviários fazem protesto pedindo retorno dos cobradores em Vitória

Categoria realiza manifestação e pede a volta dos cobradores, que foram afastados do trabalho no início da pandemia do coronavírus, ainda em 2020

Publicado em 27/08/2021 às 08h27
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindicato faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Crédito: Ricardo Medeiros

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários) realizou um protesto, nesta sexta-feira (27), pedindo o retorno dos cobradores que foram afastados do trabalho no início da pandemia do coronavírus, ainda em 2020. Eles se concentraram na Praça Asdrubal Soares, em Jucutuquara, passaram pela Avenida Vitória e voltaram a se concentrar em frente ao Palácio Anchieta, na Avenida Jerônimo Monteiro, no Centro de Vitória. O ato foi encerrado por volta das 10h20.

Ocupando duas faixas, os sindicalistas carregavam cartazes e pediam o retorno dos cobradores ao trabalho. Com isso, o trânsito fluiu em apenas uma faixa e com lentidão. Nenhum ônibus passou pelo protesto. Todos os que seguiam no mesmo trajeto formavam uma grande fila e acompanhavam a manifestação dos rodoviários.

O presidente do Sindirodoviários, Marcos Alexandre, afirma que os trabalhadores foram afastados ainda em 2020 com a justificativa da pandemia. Mas diz que, com as coisas voltando ao normal e com os cobradores todos vacinados, não há motivo para continuarem em casa.

Rodoviários fazem protesto pedindo retorno dos cobradores em Vitória

“Eles têm 1 ano e 6 meses parados já, recebendo em casa. A gente entendeu quando foi afastado, porque estava no auge da pandemia. Mas hoje está todo mundo retornando aos trabalhos, comércio e etc. Então, agora a gente realmente vê que há necessidade de voltar ao trabalho. Estão todos vacinados, então, não há mais desculpas para ficarem em casa. Por isso estamos buscando os postos de trabalho dos cobradores”, disse.

Perguntado sobre a quantidade de cobradores que seguem em casa, mas ainda recebendo salário e benefícios, ele não soube informar. Disse apenas que alguns foram requalificados, mas que outros seguem sem trabalhar. “Alguns foram requalificados, outros ainda estão em casa. Recebendo normalmente o ticket, plano de saúde. Mas agora está na hora de voltar os cobradores”, completou.

A reportagem acionou a Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb/ES), e o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) para um posicionamento sobre o protesto dos rodoviários e suas reivindicações. Veja abaixo o que o governo diz sobre o protesto. 

Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas na avenida Jeronimo Monteiro, no Centro de Vitória
Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas em frente ao Palácio Anchieta, no Centro de Vitória. Crédito: Ricardo Medeiros

O QUE DIZ O GOVERNO DO ESTADO

Por nota, a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e a Ceturb-ES informaram que "a suspensão da atividade do cobrador no interior dos coletivos do Sistema Transcol são medidas adotadas pelo protocolo de enfrentamento à Covid-19" e que desde o início da vacinação da categoria, em junho, "vem discutindo e está finalizando o plano de retorno dos cobradores para ser posto em prática quando for encerrado o estado de calamidade e /ou estiver em consonância com às autoridades de saúde e em um novo formato". Confira a nota na íntegra:

"A Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e a Ceturb-ES esclarecem que a suspensão da atividade do cobrador no interior dos coletivos do Sistema Transcol são medidas adotadas pelo protocolo de enfrentamento a covid-19 no transporte coletivo metropolitano, junto com outras 40 ações.

Com o início da vacinação da categoria em junho, a Semobi informa que já vem discutindo e está finalizando o plano de retorno dos cobradores para ser posto em prática quando for encerrado o estado de calamidade e /ou estiver em consonância com às autoridades de saúde e em um novo formato.

Em relação a este plano, a Semobi adianta que o pagamento em dinheiro no interior dos coletivos permanecerá suspenso, mesmo depois do retorno dos cobradores as suas atividades. Os cobradores também devem retornar as suas atividades a bordo apenas em horários pré-determinados, como os de pico para auxiliar na comercialização de créditos do CartãoGV via pagamento com cartão de crédito ou débito.

Contudo, é importante que a categoria tenha completado o processo de imunização com a segunda dose da vacina. Bem como acompanhar a evolução da pandemia e possíveis variantes, seguindo as orientações das autoridades sanitárias. Vale ressaltar que todos os profissionais afastados estão recebendo integralmente seus salários.

Em relação a qualificação, esses profissionais estão desde 2019 participando de processos de requalificação e assumindo novas funções dentro do próprio sistema. Inclusive nesta sexta-feira, o Governo do Estado, por meio da Semobi e do Detran, lançaram o programa CNH requalifica, programa exclusiva para cobradores do transcol obterem sua habilitação, com o total de 1500 até 2022.

Os profissionais, devidamente registrados com a função de cobrador nas empresas que atendem ao Sistema Transcol, serão indicados pela Semobi e realizarão, a partir deste mês, o processo de Primeira Habilitação custeado pelo Detran|ES nas categorias “B” (carro) ou “AB” (moto e carro). O programa será dividido em três fases até o final de 2022, com a abertura de 500 vagas em cada para os contemplados realizarem, de forma gratuita, os exames médico, psicológico, aulas teóricas, práticas e os exames necessários para a obtenção da CNH. O investimento do Governo do Estado no programa é da ordem de R$ 2.267.400,00."

Rodoviários fazem protesto em Vitória pedindo retorno dos cobradores

Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Ricardo Medeiros
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Ricardo Medeiros
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Ricardo Medeiros
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Ricardo Medeiros
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia
Sindirodoviários faz protesto pedindo pelo retorno dos cobradores afastados desde o início da pandemia. Ricardo Medeiros
Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas na avenida Jeronimo Monteiro, no Centro de Vitória
Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas em frente ao Palácio Anchieta, no Centro de Vitória. Ricardo Medeiros
Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas na avenida Jeronimo Monteiro, no Centro de Vitória
Sindicato dos Rodoviários faz protesto e ocupa faixas na avenida Jeronimo Monteiro, no Centro de Vitória. Ricardo Medeiros
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória. Ricardo Medeiros
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória. Ricardo Medeiros
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória. Ricardo Medeiros
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória
Protesto foi encerrado nas escadarias do Palácio Anchieta, no Centro de Vitória

Atualização

27 de Agosto de 2021 às 10:40

Após a publicação da reportagem, por volta das 10h20, o protesto foi encerrado. A matéria foi atualizada. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Vitória (ES) sindirodoviários Protestos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.