ASSINE

Sesa diz à Justiça que vai voltar a agendar consultas e cirurgias a partir de agosto no ES

A informação consta em uma petição encaminhada pela secretaria à Justiça Federal, em uma ação movida por um paciente que pede uma cirurgia na uretra

Publicado em 13/07/2020 às 08h19
Atualizado em 13/07/2020 às 12h06
Foram entregues 15 novos leitos semi-intensivo no Hospital Estadual Dr. Dório Silva, na Serra
Arquivo: leitos semi-intensivo no Hospital Estadual Dr. Dório Silva, na Serra. Crédito: Giovani Pagotto/Governo-ES

Suspenso desde março por causa da pandemia de coronavírus, o agendamento de consultas, exames e cirurgias eletivas será retomado a partir de agosto pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

A informação consta em uma petição encaminhada pela pasta à Justiça Federal, em uma ação movida por um paciente que pede uma cirurgia na uretra. O processo corre na 5ª Vara Federal Cível.

Segundo um despacho da juíza Maria Claudia de Garcia Paula Allemand, que acompanha o caso, o Estado do Espírito Santo, ao ser intimado para comprovar o cumprimento da ordem proferida pela magistrada para atender o paciente, apresentou a seguinte manifestação: "'(...), em virtude da pandemia do novo coronavírus e Decreto Estadual referente ao COVID-19, informamos que consultas, exames e procedimentos eletivos serão reagendados a partir de agosto de 2020".

Com a manifestação do Estado, a juíza decidiu adiar o cumprimento da decisão, já que a cirurgia desse paciente não é de urgência. A Sesa foi procurada para comentar o assunto, mas ainda não se posicionou.

Os procedimentos eletivos, ou seja, aqueles que não são de urgência, estão suspensos desde março na rede estadual. Essa foi uma das medidas restritivas anunciadas pelo Governo do Estado para conter o avanço da Covid-19 no Espírito Santo.

AFETADOS TERÃO PRIORIDADE

Em março, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, afirmou que os agendamentos seriam retomados após a fase mais crítica da doença. No dia 10 de julho, em coletiva de imprensa, o secretário disse que a Grande Vitória vive uma estabilização consolidada do coronavírus e está iniciando uma fase de recuperação que ainda precisa ser analisada nas próximas quatro semanas.

Também em março, o secretário garantiu que as pessoas afetadas pelo adiamento das consultas, exames e cirurgias terão prioridade e não vão para o final da fila.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.