ASSINE

Renova recorre e moradores de Colatina ainda não receberam indenização

Justiça Federal determinou o pagamento de R$ 2 mil por dia de desabastecimento de água para cada morador a partir do dia 1° de dezembro. Fundação diz que recursos ainda estão pendentes de decisão

Tempo de leitura: 2min

A Fundação Renova recorreu da decisão judicial que determinou o pagamento de uma indenização para moradores de cidades abastecidas pelo Rio Doce que ficaram sem água após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), da Samarco, em 2015. A entidade afirma que os recursos ainda não foram julgados pela Justiça Federal.  

Colatina - Rio Doce com coloração alterada devido lama de rejeitos das barragens rompidas da Samarco em Mariana-MG atingirem seu leito
Lama rejeitos de minério atingiu o Rio Doce, em Colatina, no final de 2015. Crédito: Vitor Jubini 

O prazo para início do pagamento estava previsto para esta quarta-feira, dia 1° de dezembro, mas os moradores ainda não receberam os R$ 2 mil por dia que ficaram sem abastecimento na região.

A decisão do juiz Mário de Paula Franco Junior, da 12ª Vara Federal Cível e Agrária, publicada no dia 30 de outubro deste ano, prevê que o valor deverá ser pago às pessoas que já fizeram o cadastro junto à Renova até o dia 30 de abril de 2020 se declarando impactado pelo crime ambiental, ou àquelas que entraram com um processo na Justiça até a data.

Este vídeo pode te interessar

Essas pessoas vão precisar fazer uma nova inscrição no Sistema Indenizatório Simplificado no site da Fundação Renova e apresentar documentos que comprovem evidências do dano. As inscrições só podem ser feitas com a representação de advogados ou de defensores públicos. 

Segundo a Fundação Renova, novos cadastros não vão ser aceitos. A instituição também informou que os casos identificados como tentativas de fraudes são encaminhados para as autoridades.

Os pedidos de indenização serão analisados individualmente pelo juiz da 12ª Vara Federal Cível e Agrária. Até que os recursos sejam julgados, a Fundação Renova vai precisar cumprir os pagamentos aprovados pelo magistrado.

O QUE DIZ A FUNDAÇÃO RENOVA: VEJA NONA NA ÍNTEGRA

"A Fundação Renova informou que foram apresentados recursos pelas partes envolvidas, com relação à decisão da 12ª Vara Federal que instituiu a indenização por Dano Água por meio do Sistema Indenizatório Simplificado, pendentes ainda de decisão e aclaração.

As solicitações de cadastro junto à Fundação Renova, feitas entre 30 de abril de 2020 e 31 de dezembro de 2021, se destinam exclusivamente aos programas socioeconômicos previstos no TTAC, e não abrangem Dano Água, razão pela qual, cabe ao atingido apresentar os documentos de comprovação dos danos alegados."

A Gazeta integra o

Saiba mais
Rio Doce Samarco barragem

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.