ASSINE

Reajuste dos pedágios da BR 101 no ES deve ocorrer em 60 dias

Segundo a ANTT, está sendo concluída a revisão anual  das tarifas cobradas nas setes praça da rodovia no Estado.  Vai ser considerado, além da inflação, investimentos feitos pela concessionária no Contorno de Vitória

Publicado em 17/06/2020 às 17h48
Atualizado em 17/06/2020 às 19h59
Praça de pedágio da BR 101, na Serra
Praça de pedágio da BR 101, na Serra. Crédito: Ricardo Medeiros (Arquivo)

O reajuste das tarifas cobradas nas sete praças de pedágio da BR 101, no trecho que atravessa o Espírito Santo, está previsto para ocorrer em até 60 dias. É o período em que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) espera concluir a  revisão das tarifas,  que inclui a avaliação da inflação e dos investimentos que foram feitos pela concessionária na rodovia, no último ano.

O superintendente de Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Marcelo Alcides dos Santos, informou na tarde desta quarta-feira (17) que ainda está sendo finalizado o processo de análise dos parâmetros de qualidade da rodovia. Explicou que houve um atraso em decorrência da pandemia do novo coronavírus, que paralisou parte dos serviços que eram executados pela Agência.

Segundo Alcides, será aplicado, pelo menos, o reajuste equivalente à inflação do período. “Estamos com atrasados na análise, mas acredito que nos próximos 60 dias seja concluída a revisão da tarifa. No simples seria aplicada a inflação do período, mas houve um importante investimento de obras no Contorno de Vitória, e este ano temos que resolver o desequilíbrio financeiro. Mas trabalhamos para que o impacto seja o menor possível”, disse.

Ele participou, na tarde desta quarta-feira (17), da  Reunião da Comissão Especial de Fiscalização da Concessão da BR-101, promovida pela Assembleia Legislativa. Os trabalhos foram coordenados pelo presidente da comissão, deputado estadual Fabrício Gandini.

Pelo contrato de concessão assinado entre a ANTT e a concessionária Eco101 para a duplicação da rodovia, o reajuste deve ocorrer anualmente, na data de assinatura do documento, sempre em 18 de maio.

BRIGA NA JUSTIÇA

Em 2019 a mudança no valor das tarifas ocorreu no dia 2 de outubro, com redução dos valores cobrados após uma longa discussão na Justiça Federal, promovida a partir de uma ação civil pública movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES).

O argumento era de que não poderia ocorrer o aumento do pedágio porque a concessionária não estava cumprindo o contrato ao não fazer a duplicação da via. A ação acabou sendo aceita, em julho de 2019, pela Justiça Federal que suspendeu o reajuste das tarifas.

Em outubro a direção da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) acabou  decidindo que o pedágio da BR 101 seria reduzido em 11,72%.

INVESTIMENTOS

De acordo com a concessionária Eco101, na primeira etapa foram investidos cerca de R$ 10 milhões no Contorno de Vitória, em obras de recuperação emergencial para garantir trafegabilidade.

Além disto estão previstos ainda novos investimentos já apresentados pela concessionária para a ANTT, que visam a recuperação estrutural do Contorno de Vitória. O valor a ser investido dependerá do que for autorizado pela Agência.

São valores que não foram ainda contabilizados na tarifa no chamado reequilíbrio financeiro, e que vão ser considerados, junto com a inflação do último ano, no cálculo das novas tarifas.

CONFIRA OS VALORES ATUAIS DOS PEDÁGIOS 

  • Pedro Canário 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 3,40 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 6,80 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 1,70 
  • São Mateus 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 4,50 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 9,00 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 2,25 
  • Aracruz 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 4,20 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 8,40 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 2,10 
  • Serra 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 4,10 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 8,20 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 2,05 
  • Guarapari 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 4,20 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 8,40 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 2,10 
  • Itapemirim 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 3,50 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 7,00 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 1,75 
  • Mimoso do Sul 
  • Automóvel, caminhonete e furgão - R$ 1,90 
  • Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (duplo) - R$ 3,80 
  • Motocicletas, motonetas, bicicletas moto - R$ 0,95

A Gazeta integra o

Saiba mais
BR 101 Eco101

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.