ASSINE

Reabertura de academias: infectologista do ES alerta para os cuidados

Dois meses após o fechamento, o governo do Estado decidiu reabrir, com normas delimitadas, locais que propiciam a prática de exercício físico; infectologista pede que população siga as normas publicadas pela portaria

Publicado em 25/05/2020 às 18h32
Atualizado em 25/05/2020 às 18h32
Mulher malhando na academia: como não desistir do exercício
Normas para a prática de exercício nas academias no Espírito Santo devem ser obedecidas. Crédito: Unsplash

Ainda no início do avanço da pandemia do novo coronavírus no Espírito Santo, o governo do Estado decidiu fechar as academias de ginástica, como forma de diminuir o risco de contágio pela doença. Dois meses depois do fechamento, uma portaria decidiu reabrir, com normas delimitadas, locais que propiciam a prática de exercício físico. Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin, da Rádio CBN Vitória, nesta segunda-feira (25), a infectologista Rúbia Miossi alertou para os cuidados na reabertura das academias.

A médica reconheceu os fundamentos das regras determinadas pelo governo do Estado, na tentativa de reabrir alguns setores, como as academias. Segundo ela, as normas devem ser cumpridas de acordo com a Portaria Nº 094-R, publicada pelo governo do Estado no último sábado (23).

Apesar da retomada do trabalho, as regras de distanciamento social, segundo a representação da Associação das Academias de Ginástica do Espírito Santo (Acages), inviabilizam a reabertura de academias de médio e grande porte.

"Compreendo a ansiedade do dono que não tem como manter a academia com  cinco pessoas por hora. É preciso pensar em tudo isso, se vale a pena. Há um custo para manter fechado, mas também há um para manter aberto, que deve ser repassado ao cliente por uma questão de sobrevivência. É real a preocupação dos gerentes e donos para que seja seguro para eles", disse a infectologista.

De acordo com a portaria publicada, pessoas que apresentam sintomas de problemas respiratório não devem frequentar o ambiente fechado das academias. Para a infectologista, isso diminui ainda mais o risco de contágio.

"Pessoas com sintomas respiratórios não devem frequentar os ambientes, é o que diz o decreto. Então o risco de infecção se torna ainda menor. Alguns artigos mostram que uma pessoa fazendo atividade física libera partículas por até quatro metros de distância", detalha a médica.

COMPARAÇÕES ENTRE SUPERMERCADOS E ACADEMIAS

Perguntada sobre possíveis comparações entre as academias, com regras de funcionamento especial, e supermercados, locais onde são registrados aglomerações, a infectologista Rúbia Miossi diz que a diferença está na necessidade das duas atividades.

"É difícil comparar os ambientes, pois são funções diferentes. A liberação de partículas no supermercado é menor, já que as pessoas respiram com maior facilidade, fazem menor esforço. Comprar alimentos para subsistência é essencial, fazer atividade física é recomendado, mas não essencial, apesar de o exercício fazer bem para a saúde", respondeu.

ACADEMIAS DE CONDOMÍNIOS DEVEM FUNCIONAR?

Segundo a infectologista, há um risco em caso de funcionamento das academias em condomínios residencias. Rúbia Miossi pontua que cuidados devem ser tomados para que a atividade seja realizada.

"Não saberia dizer se o decreto engloba as academias de condomínio. Mas nesse caso, é preciso saber o tamanho do local, é necessário que haja uma pessoa que limpe os equipamentos quando as pessoas saírem. Há também o cuidado de gerar um surto dentro do condomínio, o que não seria interessante", detalha.

ALERTA À POPULAÇÃO

Por fim, a médica infectologista Rúbia Miossi pediu que a população tenha bom senso que que siga as regras determinadas por entidades de saúde.

"O alerta principal é que abrindo alguns setores, a vida não volta ao normal. Não esqueça da higiene das mãos, do uso da máscara. Se estiver doente, evite o contato com outras pessoas. Tudo que fazemos, precisamos pensar se é necessário fazer naquele momento. Temos que ter bom senso, vamos cumprir a regra", finaliza.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Governo do ES SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 cbn vitoria espírito santo esportes medicina

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.