ASSINE

Quarentena no ES: o que muda na rotina dos capixabas a partir desta quinta

Com restrições no comércio, em atividades sociais e nos serviços públicos, capixabas precisarão adequar a sua rotina nos próximos 14 dias

Publicado em 18/03/2021 às 02h00
Atualizado em 18/03/2021 às 02h01
Comércio fechado por causa do coronavírus no Centro de Vila Velha
Em 2020, comércio também foi fechado para conter o avanço da pandemia no ES. . Crédito: Carlos Alberto Silva

A partir desta quinta-feira (18), o Espírito Santo entra em uma quarentena decretada pelo Governo do Estado, para conter o avanço da pandemia. As restrições nos setores do comércio, atividades sociais e serviços públicos, vão impactar a rotina dos capixabas nos próximos 14 dias.

Uma das medidas decretadas pelo governo é o fechamento de todas as academias de ginástica, inclusive a utilização de praças, parques, jardins públicos, campos de futebol, quadras, ginásios e outros espaços públicos equivalentes. 

Apesar de entender a necessidade das restrições, o professor de Educação Física Rhafael Konieczny Ferreira destaca a adaptação em sua rotina. “A pandemia como um todo tem sido algo muito triste. Depois de mais de um ano convivendo com a doença, a sensação é de que voltamos à estaca zero”, confessa.

Professor de Educação Física Rhafael Konieczny Ferreira
Rhafael Konieczny vai adaptar trabalho durante a quarentena. Crédito: Acervo pessoal

Rhafael Konieczny Ferreira

Professor de Educação Física

"Agora, farei os meus treinos em casa, vou prestar mais atenção na minha alimentação, e continuar o meu trabalho remoto. Entendo o quanto a quarentena é necessária, mas o sentimento de tristeza é grande"

ROTINA COM OS FILHOS

A administradora Kelly Tellis Rodrigues, que mora na Vila Capixaba, em Cariacica, também vai precisar reorganizar a sua rotina. Mãe de dois filhos de 3 e 10 anos, respectivamente, a dedicação se volta mais aos cuidados com as crianças para evitar acidentes domésticos e garantir o estudo do primogênito devido a suspensão das aulas em todo o Estado nos próximos 14 dias.

“Eu trabalho em casa, mas tenho uma rotina agitada de ir ao banco e deliberar pagamentos, por exemplo. Meu filho Ryan, que tem 10 anos, estava indo para a escola normalmente, desde quando as aulas retornaram na rede particular. Já o Ruan eu não consegui  matricular em nenhuma creche do município. Como eles são muito agitados e não tenho com quem deixá-los, não consigo sair de casa. Preciso ficar exclusivamente por conta deles durante este período”, comenta.

A administradora Kelly Tellis vai adaptar a sua rotina para cuidar dos seus dois filhos, Ryan, de 10 anos, e Ruan, de 03 anos.
A administradora Kelly Tellis vai adaptar a sua rotina para cuidar dos seus dois filhos, Ryan, de 10 anos, e Ruan, de 3 anos. Crédito: Acervo Pessoal

SEM FESTAS E DISPENSA DE FUNCIONÁRIOS

A preocupação da empreendedora Gabrielle Valter, moradora de Cariacica, é outra. Confeiteira, ela é proprietária de um atelier, localizado em anexo à sua casa, que recebe encomendas de bolos e doces para comemorações de aniversários, casamentos e eventos em geral. Com a proibição das festas, ela teme uma queda em suas vendas.

“Teremos uma queda brusca de pedidos e a nossa expectativa é suprir essa demanda com os ovos de páscoa, que estamos nos preparando. Tivemos que dispensar dois funcionários freelancers para garantir o pagamento de todas as contas e manter a única funcionária que temos contratada. No ano passado, já nos adequamos fazendo entregas por meio de delivery, e este ano vamos adotar novamente esse modelo para atender os nossos clientes”, comenta.

Gabrielle Valter

Empreendedora 

"Os pedidos para atender essas pequenas comemorações já estão sendo remarcados, o que, de certa forma, é melhor do que o cancelamento. Por enquanto, vamos aguardar como vai ser esse período"
Confeiteira teve que dispensar dois funcionários freelancers e aposta nas encomendas de ovos de páscoa durante a quarentena.
Gabrielle aposta nas encomendas de ovos de páscoa durante a quarentena. . Crédito: Acervo pessoal

AGENDA SUSPENSA 

Os salões de beleza também não poderão funcionar nos próximos 14 dias a serem contados a partir desta quinta-feira (18). A empresária e designer de moda Priscila Passos explica que as remarcações já estão sendo feitas, mas o impacto é inevitável.

“Essa medida não chegou com surpresa para a gente. Temos aquelas clientes que ficam mais angustiadas e querem um horário para hoje, por exemplo; e temos também aquelas que são mais compreensivas com a situação e sabem que o momento pede que a gente fique em casa”, salienta.

Priscila Passos

Empresária

"Sabíamos que podia acontecer, mas o impacto financeiro e em nossa rotina é inevitável. Tínhamos uma agenda fechada até o mês de abril que está sendo remarcado"

QUARENTENA POR 14 DIAS 

A partir desta quinta-feira (18), todos os 78 municípios do Espírito Santo vão entrar no risco extremo da Covid-19, com adoção de uma quarentena de 14 dias que implicará em várias em restrições em atividades sociais e econômicas.

As medidas vão desde a proibição de funcionamento de estabelecimentos de comércio e serviços considerados não essenciais  até a suspensão de eventos, aulas presenciais e de utilização de espaços públicos como praças e parques. Há, no entanto, um grupo de atividades consideradas essenciais que podem funcionar diariamente, ou pelo menos de segunda a sábado.

Para explicar todas as regras, A Gazeta preparou um guia prático com todas as medidas anunciadas pelo governo do Estado e que vão valer até o dia 31 de março. Baixe o documento abaixo e compartilhe!

Quarentena no ES: entenda as restrições que vão valer entre 18 e 31 de março de 2021

Medidas restritivas anunciadas em 16/03/2021

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus Coronavírus no ES Espírito Santo Covid-19 Pandemia Quarentena no es espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.