ASSINE

Primo de Milena diz que filhas da médica ficam tristes em datas comemorativas

Familiar contou que as filhas de Milena, com seis e treze anos, ainda chamam pela mãe. Julgamento dos réus pelo crime começou nesta segunda-feira (6)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 23/08/2021 às 15h02
Caso Milena Gottardi
Amigos e familiares de Milena Gottardi exibem faixas e cartazes em frente ao Fórum Criminal no Centro de Vitória. Crédito: Vitor Jubini

Datas festivas para muita gente, Natal, Dia das Mães e Dia dos Pais têm sido mais "complicados" para as filhas da médica Milena Gottardi, assassinada no dia 14 de setembro de 2017 no Hospital das Clínicas, em Vitória.

Foi o que relatou o primo de Milena Marcos Gottardi, que acompanhou o início do julgamento do caso nesta segunda-feira (23) do lado de fora do Fórum Criminal de Vitória.

Marcos Gottardi, primo da médica Milena Gottardi
Marcos Gottardi, primo da médica Milena Gottardi. Crédito: Reprodução/Facebook

As filhas de Milena, com cinco e treze anos, ainda chamam pela médica. Na época do crime, elas tinham um ano e nove anos, respectivamente.

"O dia a dia só o tempo para acalmar. As meninas estão estudando, levando uma vida normal. Mas Dia do Pais, Dia das Mães, Natal, essas datas comemorativas são sempre mais complicadas. Mas a gente tá junto, a família está muito unida e vamos passar por essa", conta Marcos Gottardi.

As filhas de Milena vivem atualmente em Aracruz com o irmão da médica, Douglas Gottardi. Foi a própria Milena que indicou, em carta registrada em cartório, que as meninas ficassem com ele caso algo acontecesse com ela. Para Marcos, o julgamento pode ajudar a cicatrizar a ferida aberta na família quatro anos atrás.

Caso Milena Gottardi: réus chegam ao julgamento

Caso Milena Gottardi
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória. . Vitor Jubini
Caso Milena Gottardi
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória. . Vitor Jubini
Caso Milena Gottardi
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória. . Vitor Jubini
Caso Milena Gottardi
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória. . Vitor Jubini
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória.
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória.
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória.
Réus chegando ao Fórum Criminal no Centro de Vitória.

"Esperamos uma decisão favorável. Estamos vendo isso ser postergado e postergado. É dentro da forma legal, mas desgasta bastante a gente, retoma tudo de novo. Minha tia (Zilca Gottardi, mãe da Milena) retoma as lembranças, isso agrava mais ainda a situação. A gente quer que isso acabe o mais rápido possível para que minha tia, meu primo (irmão da Milena) e minhas sobrinhas fiquem mais tranquilas e possam tocar a vida normal", analisa.

Nesta segunda-feira serão ouvidas as testemunhas de acusação e de defesa no caso.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.