ASSINE

Moradores de Viana de 18 a 49 anos serão vacinados no dia 13 de junho

O mutirão acontecerá em 35 pontos de vacinação e o agendamento será on-line, em plataforma do município que ainda será lançada

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 04/06/2021 às 14h52
Vacina AstraZeneca
Vacina AstraZeneca. Crédito: Ricardo Medeiros

A população de Viana, com idade entre 18 e 49 anos, será imunizada contra a Covid-19 em um mutirão no próximo dia 13, um domingo. A vacinação em massa da cidade faz parte de um estudo internacional que será desenvolvido, denominado “Viana Vacinada” e deve alcançar cerca de 35 mil pessoas.

Todos vão receber meia-dose da vacina Astrazeneca, segundo informou o governador Renato Casagrande em coletiva na tarde desta sexta-feira (04). “A pessoa vai poder fazer a opção para receber essa dose, mas é muito importante que todos sejam imunizados, porque podemos ter um grande resultado", adiantou Casagrande.

O acesso à imunização, segundo o prefeito da cidade, Wanderson Bueno, será on-line, por intermédio do site da prefeitura, em pelo link vianavacinada.saude.es.gov.br,  onde as pessoas poderão fazer o agendamento. A imunização ocorrerá em total de 35 pontos de vacinação na cidade. "Daremos todos os detalhes em uma coletiva no próprio domingo (13) e vamos explicar como funciona plataforma", detalhou Wanderson Bueno (Podemos), prefeito de Viana.

Vão ser utilizados 35 locais de vacinação, com 178 salas, 260 vacinadores e mais de 800 profissionais disponíveis para a  campanha. A vacinação vai acontecer no domingo (13), das 8h às 17h. O critério adotado será o domicílio eleitoral, explicou Jaqueline D'oliveira Jubini, secretária de saúde de Viana.

"Todas as que votam em Viana vão procurar o agendamento e será direcionada à seção na qual ela vota. As pessoas residentes que não têm o domicílio eleitoral também será garantida. Vamos explicar, no próximo domingo (6), como vai funcionar. Terão que levar documento com foto e comprovante de residência", informou Jaqueline D'oliveira Jubini.

PROJETO

O projeto tem a participação e coordenação do Ministério da Saúde, com participação efetiva da FioCruz, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e da Ufes-Hucam. “É um estudo de relevância internacional. Estamos muito convencidos de que todas as diretrizes do estudo garantem características técnicas, científicas, e que tem uma grande chance de atingir o resultado esperado no projeto", garantiu o secretário de estado da Saúde Nésio Fernandes.

A escolha de Viana, segundo o governador, foi por se tratar de uma cidade média, localizada na Grande Vitória e que poderá ser monitorada mais facilmente pelos técnicos que desenvolvem o estudo. “É mais fácil aplicar esse projeto e tem uma facilidade  logística, porque, além da aplicação da vacina, testes são feitos em amostras da população para acompanhamento da aplicação. Por estar na Grande Vitória, isso facilita o trabalho dos pesquisadores", explicou Casagrande.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Viana SESA Covid-19 viana Vacinas contra a Covid-19

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.