ASSINE

Governo planeja reabrir comércio no ES em dois turnos a partir do dia 4

A medida vale para a Grande Vitória além de Alfredo Chaves e exigirá a adoção de rígidos protocolos de segurança, como a utilização de álcool gel, uso de máscaras e que os clientes fiquem a uma distância de  10 metros quadrados

Publicado em 25/04/2020 às 16h34
Atualizado em 26/04/2020 às 09h15
Data: 20/03/2020 - ES - Cariacica - Comércio na avenida Expedito Garcia em Campo Grande - Editoria: Cidades - Foto: Vitor Jubini - GZ
Comércio na avenida Expedito Garcia em Campo Grande . Crédito: Vitor Jubini

A partir do dia 4 de maio, o comércio da Grande Vitória volta a reabrir. A novidade é que isto ocorrerá em dois turnos para reduzir o impacto no transporte público. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande em coletiva de imprensa realizada na tarde deste sábado (25). Mas adiantou que será exigido "um protocolo muito rigoroso", destacou.

A medida vale para a Grande Vitória além de Alfredo Chaves. Será necessário a adoção de medidas, como a utilização de álcool em gel, que os clientes fiquem a uma distância de 10 metros quadrados e será necessário o uso de máscara.

Outro ponto anunciado é que haverá dois turnos de funcionamento, de 6 horas cada um deles. O primeiro de 10h às 16h, e o segundo das 13h às 19h."O conceito de isolamento social se mantém. Por isso que a abertura do comércio, a partir do dia 4, vem com protocolos rigorosos, dois turnos de 6 horas cada um, para não ter pressão no transporte coletivo. Todos os demais protocolos adotados devem ser seguidos, como controle na entrada no comércio (1 pessoa a 10m²), distanciamento do cliente, atendente e servidores", reforça o governador.

Mas se houver desrespeito, como ocorreu com as feiras livres de Vitória, poderá haver uma nova leva de fechamento."Se a gente tiver uma situação que se agrava, vamos dar passos para trás", assinalou Casagrande.

Ainda não há uma definição sobre as academias. Segundo Casagrande, conversas ainda estão sendo estabelecidas com este setor para se obter uma definição sobre a reabertura. "Mas ainda não temos decisão tomada", assinalou. Já as óticas voltam a funcionar com as demais lojas no próximo dia 4.

Também foi reforçado pelo governador a necessidade de se manter o isolamento social em pelo menos 50% e, quanto possível as pessoas procurarem trabalhar em casa. "Trabalhar em casa, ou isolado no local de trabalho. Esse protocolo mantém e pedimos 'pelo amor de Deus' que a população ajude a gente", assinalou.

Casagrande também adiantou que a reabertura do comércio estará ligado ao aumento do número de leitos de UTI e os de enfermaria destinados ao tratamento de Covid-19. Também será considerado os novos protocolos de saúde que estão sendo preparados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.