ASSINE

Governo avalia abertura de escolas em cidades de risco moderado no ES

Na próxima terça-feira (24), haverá reunião com representantes da rede particular e de professores para discutir a viabilidade das atividades presenciais

Publicado em 22/11/2020 às 12h43
Atualizado em 22/11/2020 às 14h01
Volta às aulas nas escolas de nível fundamental - Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Major Alfredo Pedro Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, em Vitória
As escolas adotaram controle de acesso e distanciamento social para atender às determinações do governo. Crédito: Fernando Madeira

governo do Estado vai se reunir nesta terça-feira (24), às 17 horas, com representantes das escolas particulares e dos professores  para discutir sobre o fechamento das escolas nos municípios incluídos no risco moderado para a transmissão da Covid-19.

De acordo com o novo mapa de risco, com vigência de segunda (23) a domingo (29),  os municípios de VitóriaCariacicaVianaBarra de São Francisco e Ecoporanga estão classificados como risco moderado e, pela norma atual, são impedidos de ter atividades presenciais nas instituições de ensino da educação básica. A medida levou um grupo de pais a protestar neste domingo, na Capital. 

A secretária de gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, informa que o objetivo do encontro é fazer uma reflexão sobre essa iniciativa.

"Queremos estabelecer um diálogo com o intuito de fazermos um pacto social para a construção de medidas necessárias para o enfrentamento da doença.  A sociedade tem se manifestado a respeito e estamos abertos ao diálogo", destaca.

O documento publicado no início da manhã deste domingo no Diário Oficial do Estado, com as medidas qualificadoras do novo mapa de risco, estabelece a suspensão das aulas dos estabelecimentos de ensino, com exceção dos cursos de nível superior, pós-graduação e técnico, além dos cursos livres (como os de inglês).

Ela lembra que um fator relevante para a abertura dos estabelecimentos é que eles sejam considerados ambientes controlados no enfrentamento da doença, respeitando o tripé: distanciamento, higienização e uso de máscara.

"É preciso ter a consciência de quê a Covid-19 não passou e, para evitar um aumento de contágio, é necessário a vigilância de todas as pessoas; só a população é capaz de fazer o controle da doença", conclui a secretária. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo Escolas particulares Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.