ASSINE

Família pede ajuda para trazer corpo de capixaba morto em assalto no RS

Ramon Bastos tinha 28 anos e morava há pouco mais de dois anos no Estado gaúcho; translado do corpo custa R$ 8 mil, segundo parentes e o valor foi arrecado

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 28/05/2022 às 18h12
Atualizado em 30/05/2022 às 07h49
Ramon Bastos das Neves, de 28 anos, era natural de Conceição da Barra, no Norte do Estado.
Ramon Bastos das Neves, de 28 anos, era natural de Conceição da Barra, no Norte do Estado. Crédito: Reprodução

Os familiares do capixaba Ramon Bastos das Neves, encontrado morto nesta semana na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, pediram ajuda para trazer o corpo do motorista de aplicativo de volta para o Estado. Na tarde deste domingo (29), a família informou que conseguiu reunir o valor necessário para arcar com os custos, cerca de R$ 8 mil.

Para levantar essa quantia, a família iniciou uma campanha nas redes sociais, incluindo uma vaquinha virtual. Depois de toda a ajuda, os familiares agradeceram todo apoio espiritual e financeiro que receberam neste momento.

Ramon Bastos tinha 28 anos e morava na cidade gaúcha há pouco mais de dois anos. O motorista, que nasceu em Conceição da Barra e viveu até 2020 em Linhares, municípios no Norte do Espírito Santo, estava em busca de melhores oportunidades de emprego. 

Ramon teve o carro roubado na terça-feira (24) na cidade de São Leopoldo e, em seguida, foi assassinado pelos criminosos. O corpo da vítima foi encontrado  às margens de um rio, com marcas de estrangulamento ao redor do pescoço. Havia ainda escoriações nos braços e nas pernas, conforme contou a família.

De acordo com a prima de Ramon, Rayssa Alves, conseguir sepultar o corpo não acaba com a dor da perda, mas pode ser uma forma de diminuir o sofrimento da família.

"Estamos sem chão, foi uma morte covarde. Minha tia (mãe do motorista) não tem nem forças para sair da cama. Só queremos um enterro digno para aliviar um pouco esse sofrimento, além de Justiça. Nossa família não tem condições de arcar com o valor", afirmou.

Atualização

30 de Maio de 2022 às 07:49

A família informou que conseguiu arrecadar o valor necessário para trazer o corpo de Ramon para o Espírito Santo. A reportagem foi atualizada. 

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.