ASSINE

ES reforça exames rápidos e quer testagem em massa para isolar infectados

Para colocar em prática a medida, governo do Estado vai distribuir 62 mil testes rápidos para os municípios capixabas na próxima semana

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 26/02/2021 às 18h48
Lacen já realizou mais de 120 mil testes da Covid-19
Lacen já realizou mais de971 mil testes da Covid-19 desde o início da pandemia. Crédito: Governo do Estado/Divulgação

O governo do Estado vai distribuir 62 mil testes de antígeno de Covid-19 para os municípios capixabas na próxima semana. A medida visa reforçar o controle da doença no Espírito Santo, ao fazer testagem em massa para identificar e isolar os infectados. Assim, espera-se cortar a cadeia de transmissão do coronavírus. 

A distribuição foi anunciada pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento no início da noite desta sexta-feira (26), embora a medida já tivesse sido prometida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) desde o final de novembro. Naquela ocasião, foram anunciadas seis estratégias no combate à doença

"Precisamos testar as pessoas. Testar e quem estiver com o vírus ser isolado. O isolamento das pessoas contagiadas é o caminho para barrar a transmissão do vírus. Queremos testar em massa a população. Todo mundo que tem sintoma, queremos testar para, de fato, isolar as pessoas que estão com o vírus ou que tiveram contato com quem tem vírus", frisou o governador.

Chamados de teste rápido, os 62 mil exames foram doados pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), mas o governo, segundo Casagrande, também está negociando a compra de outras 250 mil unidades. 

Esses testes apresentam resultado de 15 a 30 minutos, e são capazes de identificar a Covid-19 na fase aguda da infecção, a partir do terceiro dia de sintomas. Não descarta a doença, mas serve como triagem. 

Além disso, o Estado continua a realizar o exame PCR, que é processado no Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES). Desde o início da pandemia, já foram mais de 971 mil testes.

OXÍMETROS

Além dos testes, o Estado vai distribuir, também na próxima semana, 4 mil oxímetros para as unidades de saúde dos municípios. O equipamento serve para medir a saturação do oxigênio no organismo, e é um forma de controlar a evolução da Covid-19 nos pacientes. 

"Isso é fundamental para acompanhar a gravidade da doença. Às vezes a pessoa não tem muitos sintomas, mas, se tiver oxigenação baixa,  pode ser um sinal importante para internação", explicou Casagrande. 

Durante o pronunciamento, o governador ainda apresentou o novo mapa de risco, que terá vigência de segunda-feira (1º) a domingo (7). O município de Piúma é o único que permanece no risco alto de transmissão para a Covid-19. Há 36 cidades em risco moderado e outras 41, em baixo. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.