ASSINE

ES quer intervalo de 8 semanas para 2ª dose da vacina AstraZeneca

Secretaria da Saúde apresentará proposta para o Conselho Nacional. Estado já conseguiu uma redução de intervalo da aplicação da D2 para 70 dias (dez semanas) da primeira dose

Publicado em 05/07/2021 às 16h16
Voluntários são imunizados no Viana Vacinada deste domingo (13)
Por enquanto, segunda dose é aplicada em um intervalo de dez a 12 semanas da primeira. Crédito: Carlos Alberto Silva

Espírito Santo quer reduzir ainda mais o tempo necessário para a aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca. Conforme divulgado nesta segunda-feira (5), a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) defenderá um intervalo de oito semanas diante do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

No início deste mês, o governo do Estado já havia recebido a autorização do Ministério da Saúde para aplicar a segunda dose do imunizante a partir de dez semanas (70 dias) da primeira dose, duas semanas a menos que o previsto anteriormente. O objetivo é antecipar a imunização, sem afetar a eficácia da vacina contra a Covid-19.

Nésio Fernandes

Secretário de Estado da Saúde do Espírito Santo

"Entendemos que, nacionalmente, seria factível, diante de tanta disponibilidade de doses da AstraZeneca, que o prazo fosse reduzido para oito semanas. Esse debate será uma posição apresentada pela Sesa ao Conass para ser debatido junto ao Plano Nacional de Imunização (PNI)"

Durante coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (5), o secretário Nésio Fernandes destacou que "diversos países já têm adotado essa medida" e que o Espírito Santo tem "muitas doses estocadas que já poderiam estar sendo aplicadas na população que alcançou oito semanas da primeira aplicação".

Atualmente, a segunda dose da AstraZeneca deve ser tomada no intervalo de dez a 12 semanas. "Nós reafirmamos a decisão de que o esquema vacinal desta vacina pode ser completado a partir de 70 dias da primeira dose. Esta é uma medida segura e prevista na bula do imunizante e no PNI", garantiu.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Ministério da Saúde Governo do ES SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.