ASSINE

Dia do Bombeiro: histórias dos heróis que viraram notícia no ES

O trabalho diário é dedicado a salvar pessoas nas mais diversas situações; em homenagem a esses profissionais, A Gazeta reuniu alguns casos emblemáticos

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 02/07/2022 às 10h45
Publicação no jornal A Gazeta em 2 de julho de 1972
Publicação no suplemento infantil de A Gazeta, em 2 de julho de 1972, já homenageava os profissionais. Crédito: Cedoc / A Gazeta

Coragem, disposição, determinação e, acima de tudo, amor ao próximo. Para o Corpo de Bombeiros, oferecer ajuda às pessoas é ir muito além do socorro, é juntar todas essas qualidades para preservar e resgatar vidas. Neste sábado, 2 de julho, Dia do Bombeiro, A Gazeta reuniu histórias desses profissionais que se arriscam para cumprir as missões a que são designados. Alguns, já viraram notícia.

Esse é o caso da capitã Flavia Pavani, que, em maio de 2016, durante uma ocorrência de um grave acidente automobilístico na Avenida Adalberto Simão Nader, em Vitória, teve que acalmar a pequena Natália, de 4 anos, enquanto o pai era retirado das ferragens.

"Nosso serviço é muito mais do que salvar uma pessoa e a gente pode fazer o bem de diversas formas. Mas não fiz nada mais do que outra pessoa poderia fazer, qualquer um poderia fazer o que eu fiz. Gostaria muito que a família fizesse contato comigo, porque quero rever a Natália, dar um abraço nela e devolver a sandalinha que ficou comigo", declarou na época.

Flavia Pavani, capitã do bombeiro, mostra sandália de menina que ela acolheu em situação de resgate em acidente de trânsito
Flavia Pavani, capitã do Corpo de Bombeiros, mostra sandália de menina que ela acolheu em situação de resgate em acidente de trânsito. Crédito: Edson Chagas

Há mais de 20 anos ajudando a salvar vidas, o sargento Rubinaldo Leite ainda comemora quando, depois de um chamado, tudo acaba bem. Foi assim no incêndio que atingiu o edifício Aldebaran, no Centro de Vitória, em outubro de 2017. 

Ele contou à reportagem, na época, que o desgaste de subir e descer os 19 andares do edifício rapidamente foi gerando cansaço em toda a equipe. Em uma das descidas, passou mal e teve que ser atendido por uma ambulância. Depois de receber oxigênio e já recuperado, continuou ajudando os moradores.

Depois do susto, sargento Rubinaldo reencontrou moradoras
Depois do susto, sargento Rubinaldo reencontrou as moradoras Venina Muniz, Rita Góes, Ivete Gimenes e Jovita Teixeira. Crédito: Marcelo Prest

Em 2011, uma ligação telefônica que durou menos de três minutos salvou a vida da recém-nascida Sofya, de apenas 24 dias. De um lado da linha, o comerciante Weverton Ribon, 38 anos, tentava, desesperado, socorrer a filha, que havia engasgado. Do outro lado estava o cabo do Corpo de Bombeiros Israel Oliveira Santos, que orientou o pai da criança a executar um procedimento que salvou do sufocamento. 

Na semana seguinte, os pais da recém-nascida e a irmã dela, Brunna, de 8 anos, conheceram o bombeiro. Emocionados, todos agradeceram. “Se não fosse a ajuda dos bombeiros, hoje eu estaria enterrando a minha filha. Sou muito grata ao cabo Israel”, disse a mãe das crianças, Tatiana Ribon, à reportagem de A Gazeta.

Tatiana apresenta a filha Sofya ao cabo Israel; o bombeiro orientou o pai do bebê, Weverton, no salvamento
Tatiana apresenta a filha Sofya ao cabo Israel; o bombeiro orientou o pai do bebê, Weverton, no salvamento. Crédito: Carlos Alberto Silva

Em 2012, A Gazeta contou a história do sargento Rogério Rufino, que exercia com paixão a profissão havia quase 24 anos. No meio de tantos resgates e salvamentos que fez durante esse período, inspirou a filha, Laíssa Rufino, a seguir o mesmo caminho.

“A dedicação e o amor pelo que faz são visíveis nas atitudes do meu pai. O exemplo dele me fez querer seguir a mesma carreira” afirmou Laíssa.

Sargento Rufino inspirou a filha Laíssa e tira motivação da rotina de salvar vidas
Sargento Rufino inspirou a filha Laíssa e tira motivação da rotina de salvar vidas. Crédito: Gabriel Lôrdello
Data: 7/7/1994 - Bombeiros trabalhando no Incêndio da Vila Rubim
Bombeiros trabalhando no incêndio da Vila Rubim, em 1984. Crédito: Chico Guedes
Incêndio Hipermercado Roncetti - Bombeiros apagando fogo
Incêndio no Hipermercado Roncetti, em 1996 . Crédito: Chico Guedes
Em 2005, corporação atendia pelo menos 50 casos por dia, além daqueles que acontecem quando não estão trabalhando
 Corporação é treinada para atender às mais diversas ocorrências de salvamento. Crédito: Chico Guedes
Data: 30/10/2013 - ES - Vitória - Bombeiro e equipe do Samu resgatam pintor que se acidentou enquanto trabalhava em um prédio na Avenida Leitão da Silva
Bombeiros e equipe do Samu resgatam pintor que se acidentou enquanto trabalhava em um prédio na Avenida Leitão da Silva. Crédito: Vitor Jubini
2019 - Homenagens a um herói: A emoção marcou a despedida do bombeiro Marco Antônio Cordeiro, que morreu na segunda-feira, em Alfredo Chaves, ao tentar salvar um cão que caiu em um penhasco
Homenagens a um herói: A emoção marcou a despedida do bombeiro Marco Antônio Cordeiro, que morreu em Alfredo Chaves, ao tentar salvar um cão que caiu em um penhasco. Crédito: Fernando Madeira

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.