ASSINE

De iate a celular de ouro apreendidos com quadrilha do jogo do bicho no ES

A Operação Frisson apreendeu ainda  helicóptero, carros de luxo, joias e dinheiro (euro, dólares e reais). A organização criminosa atuava na Grande Vitória

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 29/06/2022 às 19h14
Celular de ouro, Iphone, apreendido na Operação Frisson, realizada pelo Gaeco/MPES, Polícia Federal,
Celular de ouro, do modelo iPhone, apreendido na Operação Frisson. Crédito: MPES

Um celular de ouro, do modelo iPhone, foi um dos bens apreendidos durante a realização da Operação Frisson, na tarde desta terça-feira (28). A ação, que reuniu Ministério Público do Espírito Santo (MPES)Polícia Militar e Federal, teve o objetivo de colher provas e desarticular atuação de organização criminosa constituída para lavagem de dinheiro do jogo do bicho em Vila Velha, predominantemente, e em outros municípios da Grande Vitória. Há ainda a participação de agentes públicos no esquema criminoso.

Além do celular, também foram apreendidos outros objetos de alto valor, tais como:

  • Iate - dois, incluindo o que deu nome a operação, o Frisson, em uma avaliação considerada baixa de R$ 3 milhões
  • Helicóptero - um 
  • Carros - um Porsche e um Volvo
  • Telefones celulares - incluindo um de ouro, da marca iPhone, de 24 quilates
  • Dinheiro - Euros, Dólares, Reais - valores ainda vão ser apurados
  • Joias

Também é investigada a compra de mais de 60 apartamentos, só em Vila Velha, com a utilização de recursos do esquema de lavagem de dinheiro. Em alguns desses imóveis, onde moram os investigados, há ainda obras de arte.

OS ENVOLVIDOS

O esquema criminoso começou a ser investigado em setembro do ano passado, a partir de uma denúncia anônima, mas há indicações de que ele ocorre pelo menos desde 2019. Envolve o jogo do bicho de uma banca de destaque em Vila Velha, com atuações em outros municípios da Grande Vitória. São utilizadas empresas, algumas sendo de fachada, para a lavagem de dinheiro.

São investigadas pelo menos 20 pessoas, entre elas estão quatro empresários que comandam o jogo do bicho e vários laranjas - pessoas que fornecem seus dados pessoais para que outras pessoas registrem bens e empresas em seus nomes, em crimes.

Essas pessoas utilizavam as várias empresas - algumas com negócios legais, outras de fachada -, para lavagem de dinheiro do jogo do bicho. Valores depositados em espécie que acabavam circulando por várias contas. Os recursos eram destinados para a compra de bens móveis e imóveis.

Jogo do bicho: apesar da repressão, contravenção resiste há mais de um século
Jogo do bicho: apesar da repressão, contravenção resiste há mais de um século. Crédito: Divulgação

Também haveria a participação de agentes públicos: um delegado, dois policiais civis e um oficial de justiça. Não está descartado o envolvimento de outros. 

Eles atuavam garantindo a proteção do grupo criminoso para evitar que o esquema de lavagem de dinheiro e as ações criminosas dos empresários fossem descobertas. Está sendo investigado o recebimento, da parte deles, de pagamentos por estes serviços. Por nota, a Polícia Civil informou que não foi notificada oficialmente sobre o fato e só se manifestará após receber as informações da investigação do MPES.

AÇÃO ENVOLVE MPES, POLÍCIA FEDERAL E PMES

A Operação Frisson cumpriu, inicialmente, 25 mandados de busca e apreensão, sendo 21 em Vila Velha, 3 em Vitória e 1 em Cariacica, emitidos pelo juízo da 6ª Vara Criminal de Vila Velha/ES. Residências e empresas dos investigados também foram alvos das ações. Não houve prisões.

Os trabalhos foram coordenados por quatro membros do MPES, auxiliados por 29 agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), forças da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e da Polícia Federal.

O material apreendido - documentos, computadores, dados e depoimentos de investigados e testemunhas que serão colhidos nas próximas semanas - vão ser analisados. Os crimes investigados estão previstos nas leis 12.850/13 (organização criminosa) e 9.613/98 (lavagem de dinheiro), além de corrupção ativa e passiva.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.