ASSINE

Adultos não vacinados no ES são minoria, mas representam quase metade das internações

Informação foi divulgada pelo secretário de Saúde, que faz um alerta para a necessidade de imunização e a importância de completar o esquema vacinal

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 13/01/2022 às 13h01
Atualizado em 13/01/2022 às 18h34

Atualização

13 de Janeiro de 2022 às 18:34

O título da reportagem e o texto foram atualizados para deixar mais claro que, embora os não vacinados correspondam a quase metade dos internados por Covid-19 no Estado, o número de pessoas que se recusaram a tomar vacina corresponde a apenas 3,5% da população adulta. Ou seja, quase metade dos leitos atualmente são ocupados por um grupo que representa uma pequena parcela população.

Quase a metade das pessoas que atualmente estão internadas em enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Espírito Santo com a Covid-19 não se vacinaram contra a doença. Segundo números da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de todas as pessoas internadas, 47% delas não tomaram a vacina contra a Covid. 

Apesar de ocuparem quase metade dos leitos de Covid-19 no Estado, o número de adultos não vacinados representa apenas 3,5% de toda a população adulta no Espírito Santo. Ou seja, a minoria de capixabas que se recusa a tomar vacina tem pressionado o sistema de saúde, ocupando quase metade das vagas em hospitais.

Os números foram divulgados nesta quinta-feira (13), em um vídeo feito pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes. Ele faz um alerta para a necessidade de vacinação e a importância de completar o esquema vacinal - sem atraso em segundas ou terceiras doses.

Nésio Fernandes

Secretário de Estado da Saúde

"A pandemia não dá chance para opinião distinta daquela que reconheça que as vacinas são seguras e eficazes e reduzem o risco de uma evolução para quadro grave e óbito. Vacine-se o quanto antes"

O secretário chamou atenção para os mais de  450 mil capixabas que estão com o esquema vacinal atrasado. São pessoas que podem, mas não voltaram para receber a segunda, terceira ou quarta dose. Nésio Fernandes afirma que os parcialmente vacinados representam "percentual importante das internações hospitalares". 

ES espera ampliar a oferta de leitos de UTI para pacientes com Covid nas próximas semanas
Leitos de UTI para pacientes com Covid. Crédito: Hélio Filho/Secom-ES

"Se considerarmos o percentual da população com menos de 60 anos, temos 75% da população com mais de 18 anos ocupando os leitos de internação em enfermaria e UTI", disse o secretário.

Segundo dados do Painel Covid-19, atualizados pela última vez na quarta-feira (12), o Espírito Santo tem 74,16% dos leitos de enfermaria e UTI ocupados por pacientes - 462 dos 623 leitos contam com pacientes de Covid. O percentual não considera os leitos que podem ser ampliados futuramente.

ÔMICRON GERA 4ª ONDA DA PANDEMIA NO ESTADO

A quarta onda da pandemia do coronavírus já está estabelecida no Espírito Santo, segundo avaliação de especialistas, que consideram que o número recorde de contaminações pelo vírus é um indício claro de que é preciso reforçar os cuidados contra a Covid-19. O Estado chegou a registrar quase 7 mil casos da doença em 24h, o maior número desde o início da pandemia.

O crescimento do número de infecções está ligado à expansão da variante Ômicron da Covid, que é de fácil disseminação e já corresponde a 97% dos casos confirmados da doença em território capixaba.

Em sua página no Twitter, no dia 10 de janeiro, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, também confirmou que o Espírito Santo já está passando pela quarta onda de contaminação.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.