ASSINE

Coronavac: 51 mil moradores do ES ainda aguardam pela 2ª dose

Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) espera o envio de remessa pelo governo federal para poder completar o ciclo de imunização desse público ainda neste mês

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/06/2021 às 17h49
 GERAL - BRASILIA, COVID-19, VACINAÇÃO DRIVE-THRU CORONAVAC -Profissional de saúde nesta quinta-feira, 18 de março, prepara uma dose da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, antes de aplicar em idoso em um drive-thru. 18/03/2021
A Coronavac voltou a ser produzida pelo Instituto Butantan, e a expectativa é regularizar a vacinação da população até o dia 15. Crédito: Mateus Bonomi/Estadão Conteúdo

Espírito Santo tem cerca de 51 mil pessoas que aguardam a segunda dose da Coronavac contra a Covid-19. A estimativa populacional é da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que espera, para este mês, o imunizante do governo federal de modo a alcançar 100% do público que  já tomou a primeira dose, mas não conseguiu concluir o ciclo de imunização. 

Em pronunciamento na tarde desta terça-feira (1º), o secretário Nésio Fernandes afirmou que a expectativa é que o Estado comece a receber as doses na próxima semana e que, ainda na primeira quinzena, todas as pessoas sejam vacinadas com a Coronavac. 

"Estamos na expectativa para a chegada das novas doses e, assim, completar o esquema em 100% da população. Esperamos até o dia 15 encerrar o capítulo das doses em  atraso dessa vacina."

O atraso é um problema registrado em diversos Estados devido à diminuição da capacidade de produção do Instituto Butantan, parceiro da fabricante chinesa no Brasil, pela falta de insumos, que também são provenientes da China. Uma nova remessa foi entregue no final de maio para a produção de mais doses da Coronavac para o país

EFICÁCIA

Nésio Fernandes comentou ainda a discussão entorno da aplicação da 3ª dose da Coronavac para idosos, como um reforço para a população que recebeu esse imunizante. Ele observa que não há consenso entre os especialistas sobre o tema, porém a maioria das considerações em relação à vacina é que se mostra eficaz.

O secretário ponderou que, à medida que a vacinação de toda a população for ampliada, os idosos também vão se beneficiar pela imunização coletiva. Por outro lado, Nésio Fernandes acredita que, no futuro, os estudos vão indicar que será adequado ter uma dose de reforço de todas as vacinas. 

Sobre a Coronavac, vale destacar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) autorizou o uso emergencial da vacina, nesta terça-feira (1º), para maiores de 18 anos, atestando sua eficácia e segurança. 

O subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também no pronunciamento, lembrou que a cidade paulista de Serrana, que foi submetida a um estudo com vacinação em massa da população usando a Coronavac, apresentou quedas substanciais no número de casos e mortes por Covid-19

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo Vacina Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.