ASSINE

Como será a volta às aulas nas escolas públicas e particulares do ES

Na rede privada, o retorno está previsto para a próxima segunda-feira (1); na rede pública, até 1° de março. Confira os  detalhes

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 28/01/2021 às 20h57
Atualizado em 28/01/2021 às 20h57
Alunos da Escola Major Alfredo Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, com distanciamento entre eles na sala de aula
Alunos da Escola Major Alfredo Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, com distanciamento entre eles na sala de aula. . Crédito: Carlos Alberto Silva

Acordar cedo, vestir o uniforme e ir para a escola são hábitos que há tempos não fazem parte da rotina dos estudantes capixabas. Em função da pandemia do novo coronavírus, as escolas foram fechadas em março de 2020, e, durante a maior parte do ano, todas as atividades foram realizadas remotamente.

Foi somente no início do último trimestre que municípios com menor risco de disseminação do vírus puderam iniciar o retorno gradual às salas de aula. Entretanto, poucos o fizeram.

Mas, com a chegada de um novo ano letivo – que embora não sinalize ainda o fim da pandemia, é marcado pelo início da vacinação de grupos prioritários –, redes pública e privada já se articulam para retomar as aulas presenciais.

Na rede privada, o retorno está previsto para a próxima segunda-feira, 1º de fevereiro, segundo o Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe-ES).

Já na rede pública, a Secretaria do Estado de Educação (Sedu) informou, nesta quinta-feira (28), que todas as escolas, municipais e estaduais, retornarão ao ensino presencial, mesmo que de forma híbrida, até o dia 1º de março no Espírito Santo.

Em todas as situações, serão adotadas medidas sanitárias de segurança para evitar a contaminação por coronavírus.

REDE PRIVADA

As escolas particulares do Espírito Santo vão retomar suas atividades presenciais no dia 1º de fevereiro, isto é, na próxima segunda-feira. O calendário, que já havia sido definido ao final do ano, foi mantido pelo Sinepe-ES, que explicou que, acompanhando as decisões do governo do Estado, a autorização é válida para todas as instituições localizadas em municípios que estejam no risco baixo ou moderado para Covid-19.

Segundo o presidente do Sindicato de Empresas Particulares de Educação (Sinepe-ES), Moacir Lellis, as aulas presenciais serão mantidas, mas as escolas deverão dar opção de ensino remoto - com transmissão simultânea - para os alunos que não puderem frequentar as unidades de ensino. 

Somente as escolas que estão em municípios com risco alto de contágio devem permanecer fechadas, com atividades remotas.

“No retorno às atividades presenciais, todas as instituições de ensino devem continuar seguindo rigorosamente os protocolos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Educação e pela Secretaria de Estado da Saúde para garantir que nossas escolas continuem funcionando de forma segura para alunos, colaboradores, familiares e todos os envolvidos. Permaneceremos acompanhando todas as avaliações do mapa de risco e decisões do Governo do Espírito Santo”, esclareceu Moacir Lellis.

REDE PÚBLICA

Até o dia 1º de março, todas as escolas públicas, municipais e estaduais, retornarão ao ensino presencial, mesmo que de forma híbrida. A decisão, comunicada pela Secretaria do Estado de Educação (Sedu) em coletiva de imprensa virtual nesta manhã de quinta-feira (28), foi tomada juntamente com os municípios, segundo a Sedu, de forma unânime.

A retomada do ensino acontecerá a partir do dia 3 de fevereiro, com os gestores municipais tendo a liberdade para escolher como se dará o início das atividades escolares: de forma remota, híbrida ou totalmente presencial.

Já no mês seguinte, todas as escolas estarão abertas, podendo funcionar em regime totalmente presencial ou híbrido. A exceção são as escolas que estiverem em municípios classificados como risco alto (em vermelho, no mapa de risco) de transmissão da Covid-19.

"Essas definições (de funcionamento das escolas) sempre têm como referência o mapa de risco, que tem três classificações: o baixo, na cor verde, o moderado, na amarela, e o alto na cor vermelha. A atividade escolar pode acontecer presencialmente no baixo e moderado. Enquanto que se no local o risco for alto, a escola fica fechada, independente do modelo adotado. Essa decisão tem vigência de, pelo menos, uma semana de duração, até nova atualização do mapa", explicou o secretário estadual de Educação, Vitor de Angelo.

Um levantamento feito pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) apontou que três municípios já decidiram pelo retorno presencial a partir de fevereiro: Divino de São Lourenço e Presidente Kennedy, no Sul do Estado, e Nova Venécia, na região Noroeste.

Outras 35 cidades adotarão o modelo híbrido de ensino, alternado entre atividades presenciais e remotas, até 1º de março, enquanto 24 seguirão somente com as aulas remotas em fevereiro. Quinze municípios ainda não se decidiram. Somente um (Ibitirama) não informou como irá proceder.

ESCOLHA DAS FAMÍLIAS 

Os pais de alunos do Espírito Santo poderão escolher se enviarão os filhos ao ensino presencial em 2021, segundo o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo.

“Nas redes estaduais, no ano passado, cogitou-se diferente, falando-se em encerrar essa opção de escolha. Mas essa fala foi feita no ano passado, ainda em um contexto diferente da pandemia. Em alinhamento junto ao Ministério Público e à Defensoria Pública, chegamos à conclusão de que é importante manter essas decisões no âmbito da família, dado o contexto epidemiológico”, afirmou.

Ainda durante a entrevista coletiva, foi dito que o grupo com comorbidades não ficará sem atividades escolares, mas que serão, para estes casos, recomendadas as atividades remotas. A escolha também será permitida na rede privada, conforme o Sinepe-ES.

Educação Sedu Escolas particulares Pandemia Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.