ASSINE

Causa de deslizamento que matou homem em Colatina ainda é desconhecida

Eliedson Cipriano Araújo estava na área do Hospital Maternidade São José aguardando a esposa que acompanhava o filho do casal na unidade quando morreu soterrado após queda de barranco

Tempo de leitura: 2min
Colatina
Publicado em 17/03/2022 às 16h24

Uma semana após a queda de um barranco que matou o motorista Eliedson Cipriano Araújo, de 28 anos, na área do Hospital Maternidade São José, em Colatina, Noroeste do Espírito Santo, ainda não se sabe o que causou o deslizamento. Segundo apuração do repórter Alessandro Bacheti, da TV Gazeta Noroeste, um laudo da Defesa Civil Municipal que deve determinar as causas do acidente estava previsto para sair nesta quinta-feira (17). No entanto, a prefeitura informou que o documento será liberado somente a partir da próxima semana.

Inicialmente, a Defesa Civil de Colatina informou que possivelmente o acidente teria ocorrido por conta de um vazamento em uma caixa d’água do hospital, que também caiu durante o deslizamento. O laudo do órgão vai determinar se o que encharcou o solo e causou a queda do barranco foi um vazamento ou a chuva, ou se teria outro motivo.

SOBRE O DESLIZAMENTO

Na madrugada da última quinta-feira (10), Eliedson estava dentro do carro, na área do hospital, esperando pela esposa Lariene Farias de Araújo, que acompanhava o filho de um ano do casal que estava internado na unidade, quando o barranco deslizou e atingiu o veículo em que ele estava e outras duas ambulâncias.

Foto enviada em última conversa com esposa mostra Eliedson Cipriano Araújo, de 28 anos, próximo a uma das ambulâncias que foram soterradas.
Foto enviada em última conversa com esposa mostra Eliedson Cipriano Araújo, de 28 anos, próximo a uma das ambulâncias que foram soterradas. . Crédito: Acervo pessoal

Foi uma foto que ele enviou para a esposa, horas antes, que ajudou as equipes a localizarem o corpo embaixo da lama. Na fotografia, o homem aparece próximo a uma ambulância, que já havia sido identificada como um dos veículos soterrados.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

Polícia Civil informou, por nota, que a Delegacia Especializada de Investigações Criminais e Outras (Dipo) de Colatina está apurando as circunstâncias do fato, e destacou que mais informações não serão passadas, por enquanto.

O QUE DIZ O HOSPITAL

Por nota, o Hospital Maternidade São José se manifestou no dia do acidente. Veja nota na íntegra:

“Estamos diante de um fato delicado e sensível, que foi o deslizamento de terra no entorno do hospital que, lamentavelmente, provocou a morte de uma pessoa. Os danos materiais são menores. Ainda não sabemos os motivos do acidente, uma vez que a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros continuam trabalhando no local. Todas as áreas de risco já foram isoladas. Os pacientes internados seguem sendo assistidos pela equipe do São José e os atendimentos eletivos foram suspensos e serão reagendados. O Hospital lamenta e se solidariza com a família da vítima e está acompanhando e prestando toda assistência necessária.”

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.