ASSINE

Barra de São Francisco recua e deixa supermercados e farmácias abrirem

No documento, a administração municipal manteve o toque de recolher durante a noite, mas permite o funcionamento de farmácias e supermercados, que até o último domingo (28) só podiam atender por delivery

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 29/03/2021 às 16h59
Atualizado em 29/03/2021 às 16h59
Barra de São Francisco, Noroeste do ES
Barra de São Francisco, Noroeste do ES. Crédito: Hugo Binda

A Prefeitura de Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, publicou um novo decreto municipal com regras para o enfrentamento do coronavírus no município. No documento, a administração municipal mantém o toque de recolher durante a noite, mas permite o funcionamento de farmácias e supermercados. Esses estabelecimentos só podiam atender no sistema delivery de acordo com a determinação anterior, que tinha vigência até o último domingo (28).

As novas regras seguem as medidas da quarentena estipulada pelo Estado. O novo decreto tem vigência até o próximo domingo (4) e mantém a proibição de circulação nas ruas entre 20h e 6h. Vivendo uma explosão de casos de Covid-19, a cidade é apontada pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) como um dos epicentros da variante britânica do vírus.

Barra de São Francisco contabiliza 3.082 casos do coronavírus desde o início da pandemia, sendo que 102 pacientes morreram em decorrência da doença, de acordo com os dados do Painel Covid-19, atualizado na tarde desta segunda-feira (29). No município, a taxa de letalidade é de 3,3%, acima da média no Estado, que está em 1,9%. 

EPICENTRO DA VARIANTE NO ES

Com Piúma, no litoral sul do Estado, o município de Barra de São Francisco foi apontado como o com o maior número de casos de contaminados pela variante inglesa do coronavírus. A situação foi revelada por um estudo do Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES), com base nas amostras de doentes da Covid-19, apresentado  pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.