ASSINE

Após 11 dias, idoso de 93 anos vence o coronavírus e deixa hospital na Serra

Ao sair do Hospital Meridional Serra na manhã desta terça-feira (28), o aposentado José Dalrio recebeu o carinho de sua família e da equipe médica que cuidou dele durante o tempo de internação

Publicado em 28/04/2020 às 13h40
Atualizado em 28/04/2020 às 19h07
Ao lado da filha, Maria Aparecida, o aposentado José Dalrio deixou a ala geriátrica do Hospital Meridional e recebeu alta nesta terça-feira (28)
Ao lado da filha, Maria Aparecida, o aposentado José Dalrio deixou a ala geriátrica do Hospital Meridional e recebeu alta nesta terça-feira (28). Crédito: Divulgação/Hospital Meridional

Foram exatos 11 dias convivendo com incertezas, sem saber se o aposentado José Dalrio sobreviveria ao novo coronavírus, mas após quase duas semanas e com uma recuperação surpreendente, o idoso de 93 anos venceu a Covid-19 e, nesta terça-feira (28), recebeu alta do Hospital Meridional Serra, na Serra, onde estava internado desde o dia 17 de abril.

A vitória dele foi comemorada não apenas pelos familiares. Ao deixar a ala geriátrica da unidade, José Dalrio foi efusivamente aplaudido pela equipe médica do hospital. Além dos profissionais da área da saúde, uma das filhas dele, Maria Aparecida Dalrio, aproveitou o momento para agradecer o empenho dos médicos e enfermeiros para cuidar e curar o pai dela.

VEJA O VÍDEO

FATORES DE RISCO

Além da idade avançada, que por si só já é um fator de risco, o aposentado, que mora no bairro Barro Branco, também na Serra, possui outros problemas de saúde que poderiam agravar o quadro clínico dele. José Dalrio é acamado, tem complicações renais e também é surdo. Ainda assim, ele conseguiu driblar todas as adversidades para superar o coronavírus sem a necessidade de precisar de um respirador artificial.

TRATAMENTO

A recuperação rápida e incrível do idoso surpreendeu até mesmo os médicos que cuidaram de José Dalrio no período em que ele esteve internado. O infectologista Luís Henrique Borges, que ajudou a cuidar do aposentado, exaltou a força que o paciente teve para atravessar esse momento e destacou o empenho da família nos cuidados preventivos.

"Embora apresentasse muitas comorbidades, observamos que o paciente era muito bem cuidado, estava bem alimentado, e recebia as medicações corretamente. Esses fatores foram determinantes para que ele evoluísse bem. Por isso mesmo, até tivemos a sensibilidade para quebrar um pouco o protocolo e permitimos que a família permanecesse em um período no quarto com ele para confortá-lo e acalmá-lo. Poder dar alta médica a um paciente que recebemos nessas condições é muito gratificante para todos nós", disse o infectologista.

O agora ainda mais vitorioso José Dalrio está em casa, onde continuará recebendo o amparo e carinho da família. Mais do que isso, agora servirá de fonte de inspiração para que mais histórias terminem com um final feliz em tempos difíceis provocados pelo coronavírus. Parabéns, "Vovô Zé".

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.