ASSINE

15 cidades do ES vão receber só 50% de doses de vacina nesta semana

Os municípios estão abaixo da meta de utilização, estipulada em 80%, e por isso serão afetados pela medida; lotes serão remanejados para outros locais

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 21/06/2021 às 17h09
Atualizado em 21/06/2021 às 20h16
De acordo com a prefeitura, a ampliação da faixa etária se dá de acordo com a disponibilidade de vacinas no município. No total, haverá 2.720 doses disponíveis para o agendamento
O município de Cachoeiro de Itapemirim vai receber menos doses de vacina nesta semana. Crédito: Márcia Leal/PMCI

Os municípios do Espírito Santo que não registraram taxa de utilização da D1 (primeira dose) contra a Covid-19 acima de 80% não vão receber um lote completo de vacina nesta semana. São 15 cidades que, por não terem alcançado a meta, serão atendidas com apenas 50% do que estava previsto em cronograma. 

A Sesa já havia orientado, com o Ministério Público do Espírito Santo (MPES), os secretários municipais das 78 cidades capixabas a manter a taxa de utilização das doses recebidas acima dos 80%, em dados disponibilizados pelo Localiza-SUS.

"A orientação aconteceu em reunião do Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde do Espírito Santo (Cosems), na última sexta-feira (18), e visa a garantir a aplicação das doses recebidas em tempo hábil na população", ressalta a Sesa.

Assim, quando o município não atinge a meta estipulada, na distribuição semanal recebe 50% das doses que lhe seriam destinadas. Os outros 50% são redistribuídos para as cidades que atingiram taxa acima de 80%. Se voltar a alcançar a meta,  a cidade garante 100% das doses.

O município de Cachoeiro de Itapemirim informou, por meio da assessoria, que alcançou a meta, mas o sistema que registra os dados não foi atualizado. A expectativa é que, nesta terça-feira (22), a situação esteja regularizada. A Sesa, por sua vez, explicou que "da remessa que irá à regional, o município recebeu 50% das doses, pois até o fechamento da distribuição estava com menos de 80% na taxa de utilização".

Na semana passada, Colatina já havia sofrido restrições porque não tinha alcançado a meta que, na ocasião, era de 70%. A medida, segundo informou Danielle Grillo, coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, visa evitar o estoque de vacinas - que podem perder a validade - e também dar celeridade ao processo de vacinação do Espírito Santo. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cachoeiro de Itapemirim Colatina Guarapari São Mateus Covid-19 colatina são mateus Vacina Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.