ASSINE

Projeto Viana Vacinada conseguiu imunizar 18 mil pessoas com meia dose

Secretário de Saúde acredita que a circulação do vírus em 28 dias já deve começar a sofrer impactos na cidade. Qualquer morador de Viana com idade de 18 a 49 anos ainda pode se vacinar nesta semana com a meia dose da Astrazeneca

Nésio Fernandes e Wanderson Bueno (Podemos), secretário de saúde do ES e prefeito de Viana, respectivamente
O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e o prefeito de Viana, Wanderson Bueno (Podemos),  em entrevista coletiva. Crédito: Divulgação | Sesa

O projeto Viana Vacinada conseguiu atingir 18 mil pessoas durante a semana de vacinação contra Covid-19 com meia dose do imunizante da Oxford/Astrazeneca. A segunda etapa ocorrerá no dia 8 de agosto. 

O secretário de Estadual de Saúde, Nésio Fernandes, detalhou como foi vacinar contra a Covid-19 um público de 18 mil pessoas em um intervalo tão pequeno e disse que o projeto conseguiu atender a demanda necessária até agora.

  "Nós conseguimos, em uma semana, mobilizar todo o município e a estrutura de saúde. Tivemos um empenho das principais lideranças e de outros municípios que forneceram profissionais para o Dia D (13 de junho). Abrimos um desenho onde a vacinação seria aberta por 14 dias. Alcançamos 18.557 pessoas com meia dose, em concomitância com 22.823 pessoas com a dose padrão. Representando, assim, 80,52% (da população acima de 18 anos) com cobertura de vacina da primeira dose. Temos 51.393 pessoas elegíveis para serem vacinadas em Viana. Essa cobertura já representa uma cobertura de plenitude, onde a circulação do vírus a partir de 28 dias já deve começar a sofrer impactos", explicou Nésio.

Qualquer morador com idade de 18 a 49 anos pode se vacinar ainda nesta semana com a meia dose. Já o grupo de 18 a 49 anos que possui comorbidades também deve procurar as unidades de saúde para se vacinar, conforme autorizado pelo Plano Nacional de Imunização, assim como as pessoas acima de 50 anos, sem comorbidades.

"A vacinação está aberta para todas as pessoas com idade permitida, pois faltam pouco mais de 20% da população para que tenha a cobertura total de imunização. Viana é o único município possível de participar desse estudo, e a população está sendo convocada a participar", observou o prefeito da cidade, Wanderson Bueno (Podemos).

O estudo da meia dose é feito com a Astrazeneca, cujo intervalo entre as duas aplicações é de três meses. No entanto, Nésio Fernandes disse que foi solicitada à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) a antecipação para oito semanas, de modo a realizar o Dia D da segunda dose em 8 de agosto no projeto Viana Vacinada, conferindo o ciclo completo de imunização dos moradores do município mais cedo.

RESULTADOS

O secretário de Saúde também afirmou que os resultados devem aparecer em breve.  "Essa cobertura representa uma plenitude em que, a partir de 21 dias após aplicada a 1º dose, deverá haver um impacto sobre a transmissão do vírus", observou Fernandes.

A expectativa é que no dia 8 de agosto ocorra o segundo Dia D, que será a segunda aplicação da meia dose para fechar a imunização do público-alvo, completando o estudo.

Desde o início da pandemia, a cidade registrou 239 mortes, sendo que somente uma delas foi em um adolescente, menor de 18 anos, por isso o público-alvo é bem delimitado. 

DADOS

Se houver a confirmação de que  meia dose da vacina já exerce efeito de proteção sobre uma população, o estudo em Viana trará um avanço científico, pois a vacinação dependerá de uma menor quantidade de imunizantes para combater a pandemia do coronavírus. 

"O Dia D foi de grande mobilização na cidade, onde 14 mil pessoas receberam a vacina, mais de 1 mil colaboradores participaram da aplicação, em 35 pontos de vacinação. Esperamos repetir essa situação  no dia 8 de agosto, e agradeço a todos os colaboradores que nos permitiram realizar essa campanha tão importante. Estamos muito felizes com o projeto Viana Vacinada, em ter a cidade participando  de forma solidária, é uma oportunidade de vacinar toda a população e trazer novos esclarecimentos", pontuou o prefeito.

A plenitude da vacina já é considerada ao se alcançar 80% a 85% da população, quando já é possível ver um escudo protetor nas pessoas que não foram vacinadas, em especial as com menos de 18 anos.  

Por se tratar de uma pesquisa, após a aplicação da segunda dose, será feito um processo de amostragem para a comprovação da imunidade ao coronavírus. Caso os vacinados não tenham adquirido a proteção, os participantes receberão dose de reforço para garantir o ciclo de imunização.

A Gazeta integra o

Saiba mais
UFES Viana SESA viana FioCruz Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.