ASSINE

Sedu define organizadora de concurso para professores e agentes

Edital de seleção deve ser publicado em breve pela secretaria; documento deve contar prazo de inscrição, requisitos e data de realização das provas

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 06/01/2022 às 12h58

concurso público da Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo (Sedu) será organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). A dispensa de licitação foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (6). O próximo passo será a assinatura do contrato entre a pasta e a banca.

A seleção vai preencher vagas para os cargos de professores, pedagogos e agentes de suporte educacional. A Sedu, entretanto, ainda não divulgou o quantitativo de oportunidades. Detalhes como prazo de inscrição, requisitos e data de provas serão definidos no edital.

Em entrevista à rádio CBN, em dezembro, o governador Renato Casagrande confirmou a realização do certame. Conforme o aviso de dispensa de licitação, o processo seletivo contará com provas objetivas para todas as carreiras, além de exame discursivo.

Sedu
Sedu vai abrir concurso para professores, pedagogos e agentes de suporte educacional. Crédito: Carlos Alberto Silva

A última seleção foi realizada em 2018, também pela Fundação Carlos Chagas. Na ocasião, foram 1.025 vagas para professores e pedagogos. A remuneração, na época, variava de R$ 2.081 a R$ 3.732, para carga horária de 25 horas semanais. Os candidatos fizeram provas objetivas, discursivas e de títulos.

O requisito para ocupar os cargos é ter licenciatura plena. Já os candidatos ao cargo de agente precisam ter o ensino médio. A remuneração é de cerca de R$ 1,8 mil.

MAIS CONCURSO

A Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo (Secont) já assinou o contrato com o Cebraspe, que será o responsável pelo concurso com 12 vagas para o cargo de auditor do Estado. O salário é de R$ 9.653 mensais.

O próximo passo será a divulgação do edital. Os candidatos devem ter o nível superior.

Os auditores são responsáveis por analisar previamente as compras e convênios de valores significativos, verificando se as regras e boas práticas administrativas foram seguidas pelos órgãos públicos, o que ajuda a evitar compras antieconômicas e paralisações nos processos licitatórios, entre outras atribuições.

O último concurso da pasta foi realizado em 2009. Na época, foram oferecidas 15 vagas, mas ocupadas outras 18, totalizando 33 admissões.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.