ASSINE

Ibama é autorizado a contratar 1.659 profissionais temporários

Oportunidades são para todos os níveis de escolaridade; o salário vai variar de R$ 1.045 a R$ 4.180; contratos terão a duração de seis meses

Fiscalização do Ibama
Fiscalização do Ibama. Crédito: Ibama/ Flickir

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vai abrir processo seletivo simplificado para contratar 1.659 profissionais temporários. As vagas são destinadas a candidatos de todos os níveis de escolaridade. As contratações foram autorizadas por meio de uma portaria publicada pelo Ministério da Economia no Diário Oficial da União desta terça-feira (4).

Do total de oportunidades, são 1.518 para quem tem apenas alfabetização, 96 para candidatos de ensino médio e 45 para os de nível superior. O salário inicial pode chegar a R$ 4.180. A previsão é de que o edital seja publicado em breve, pois a portaria prevê que as contratações ocorram a partir de maio. 

Para quem é alfabetizado, são 1.305 vagas de brigadistas e 213 para chefe de esquadra. O salário será de R$ 1.045 e R$ 1.567,50, respectivamente.

Há ainda 96 chances para o cargo de chefe de brigada, destinado a quem tem o nível médio, com inicial de R$ 2.090. A seleção também terá 45 oportunidades para nível superior. O salário, neste caso, será de R$ 4.180.

Os contratos serão de seis meses, podendo ser prorrogado por um prazo de até dois anos. A última seleção temporária do Ibama foi realizada em 2020, com chances para todo o país. Na ocasião, foram 800 vagas e os candidatos alfabetizados e os de ensino médio foram submetidos à avaliação curricular e Teste de Aptidão Física (TAF). Já os profissionais de nível superior tiveram  como etapas a avaliação de títulos e prova objetiva. 

CONCURSO

O Ibama aguarda a autorização do Ministério da Economia para abrir concurso público para servidores efetivos. Para isso, a instituição solicitou o preenchimento de 1.818 vagas, com remuneração inicial de até R$ 7.760,45.

A oferta será de 950 postos para o cargo de técnico administrativo, que exige o ensino médio, 663 para analista ambiental e 205 para analista administrativo, ambos nível superior como requisito. O salário é de R$ 3.712,72 para técnico e a R$ 7.760,45 para analista, ambos já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.