ASSINE
Apaixonada por vinhos, Nádia Alcalde é jornalista, sommelière e consultora. Escreve sobre o universo da bebida, antenada com lançamentos, tendências e notícias.

10 vinhos brasileiros premiados que vale a pena ter na adega

Que tal comemorar o Dia do Vinho Brasileiro com o que há de melhor em nossas vinícolas? A data é celebrada em 5 de junho

Publicado em 27/05/2022 às 02h00
Adega com garrafas de vinho
O vinho nacional vive um bom momento e segue em constante ascensão. Crédito: Gustavo Aguilar

Em 5 de junho comemora-se o Dia do Vinho Brasileiro. A data, de grande importância para viticultores, enólogos, sommeliers e entusiastas, foi instituída na Serra Gaúcha e já ganhou o Brasil, passando a ser lembrada em diversas regiões produtoras da bebida.

Apesar do consumo ainda baixo no Brasil - são quase 3 litros per capita anualmente -, o vinho nacional vive um bom momento e segue em constante ascensão.

Contribuem para isso a diversidade de estilos, o surgimento de novas regiões produtoras, o fomento do enoturismo, o aumento da acessibilidade aos consumidores e os preços mais competitivos. 

Há quem ainda insista em dizer que vinho brasileiro não é bom, mas para quebrar esse preconceito e provar justamente o contrário, fiz uma lista com 10 rótulos nacionais reconhecidos em premiações e guias renomados do mundo inteiro.

Vale a pena ter pelo menos um deles em sua adega.

  1. 01

    Espumante Casa Valduga 130 Blanc de Blancs Brut (Serra Gaúcha)

    Elaborado sob o método tradicional, exclusivamente com a uva Chardonnay, esse rótulo de safra especial foi feito com maestria pelo enólogo João Valduga. Conquistou medalha de ouro na Brazil Wine Challenge, medalha de prata no Concurso Internacional de Vinos y Espumantes e 92 pontos no Guia Descorchados 2022. Sem dúvidas, um espumante incrível. Quanto: R$ 195, no site Vinhos e Vinhos.

  2. 02

    Espumante Garibaldi Pinot Noir Brut (Serra Gaúcha)

    Os vinhos da Cooperativa Garibaldi têm preços acessíveis e são muito bons. Esse espumante mesmo faturou medalha de ouro no Concurso de Espumosos Ibero Americano da Espanha e ouro no Campeonato de Espumante Brasileiro. Elaborado sob o método charmat, com a segunda fermentação em tanques de inox, ele traz ainda muita estrutura e cremosidade. Quanto: R$ 41,90 no site Bebidas do Sul.

  3. 03

    Pizzato Legno Chardonnay D.O.V.V. 2021 (Serra Gaúcha)

    Esse rótulo já foi eleito o melhor vinho branco pelo Guia de Vinhos e Vinícolas do Brasil/Uruguai e também pelo Jornal Valor Econômico em 2014 e 2016, além carregar no currículo outras pontuações e prêmios. É um vinho barricado que apresenta bastante complexidade de aromas. Equilibrado na boca, tem bom frescor, é elegante e tem persistência muito boa. Daqueles que merecem atenção ao ser degustado. Quanto: R$ 149, na Vino Mundi. 

  4. 04

    Amitié Chardonnay Oak Barrel 2020 (Campanha Gaúcha)

    O Chardonnay Oak Barrel é uma edição limitada, recém-lançada, de lote com 6.500 garrafas, elaborada com uvas da Campanha Gaúcha pela vinícola Amitié. O vinho encantou os franceses, conquistando medalha de ouro como Chardonnay Du Monde 2022. Bastante marcante, tem notas amanteigadas e de frutas cítricas. Quanto: R$ 146,31, na loja virtual da Amitié. 

  5. 05

    Guatambu Épico VI (Campanha Gaúcha)

    O Épico VI é considerado um vinho emblemático da vinícola Guatambu. Feito com uvas das safras 2018, 2019 e 2020, ele combina quatro castas que revelaram o potencial na região da Campanha Gaúcha (Tannat, Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Merlot). Muito elegante e equilibrado, foi destacado inúmeras vezes pela Revista Adega, pelo Guia Descorchados e levou medalha Gran Ouro no Wines Of Brasil Awards. Quanto: R$ 299, na loja virtual da Guatambu.

  6. 06

    San Michele Barone Nebbiolo 2019 (Serra Catarinense)

    Esse notável nebbiolo da vinícola San Michele, localizada na cidade de Rodeio, em Santa Catarina, foi reconhecido nos últimos anos em premiações dentro e fora do país. O Barone Pequenas Produções foi Gran Ouro em 2016, 2017 e 2018 no Concours Mondial de Bruxelles, além de ter conquistado Ouro na Grande Prova Vinhos do Brasil em 2019. Também foi avaliado pela Organizzazione Nazionale Assaggiatori di Vino da Itália (Onavi) com a maior nota de um vinho produzido com a uva nebbiolo fora da Itália. Imagino que todo esse currículo já lhe despertou a vontade de prová-lo, certo? Quanto: R$ 184,50, no site da Empório Augusta.

  7. 07

    Pericó Basaltino Pinot Noir 2017 (Serra Catarinense)

    Vinho de altitude que chama a atenção por sua elegância. As típicas frutas vermelhas da Pinot Noir estão bem presentes e equilibradas com a acidez e os taninos sedosos. O rótulo, que tem bastante estrutura para guarda, já foi eleito o melhor Pinot Noir do país pelo Guia de Vinhos do Brasil. Em 2016 e 2017, esse mesmo vinho recebeu medalha de ouro na Grande Prova de Vinhos do Brasil. Quanto: R$ 194, no site Vinhos e Vinhos.

  8. 08

    Rio Sol 8 Gran Reserva Premium (Vale do Rio São Francisco)

    A região do Vale do São Francisco, com seus vinhos tropicais e de identidade, também figura em nossa lista. Inicialmente, o Rio Sol 8 era conhecido apenas como Paralelo 8. Elaborado com um corte de Cabernet Sauvignon, Syrah, Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Aragonês, ele amadurece por doze meses em barricas de carvalho francês. Supervolumoso na boca, tem bastante corpo e taninos bem presentes. O Rio Sol 8 foi medalha de ouro na 15ª edição do Concurso Mundial de Bruxelas – etapa Brasil. Quanto: R$ 139, no site da Empório Augusta.

  9. 09

    Miolo Testardi Syrah 2020 (Vale do São Francisco)

    Outro vinho surpreendente do Vale do São Francisco é o Testardi, que em italiano significa "teimoso". O nome demonstra a obstinação e a persistência dos viticultores em elaborar um grande vinho em pleno sertão brasileiro. O rótulo, de guarda, impressionou até a renomada crítica britânica Jancis Robinson. Altamente estruturado, com aromas complexos e terciários, o Testardi Syrah venceu na categoria Tinto Nacional do Concurso Top Ten da Expovinis, em 2012, e acumula outras pontuações e destaques. Quanto: R$ 198,25, na loja virtual da Miolo.

  10. 10

    Casa Verrone Speciale Syrah 2019 (Serra da Mantiqueira)

    Pra fechar a lista, trago um belo vinho de colheita de inverno, feito de Syrah da Serra da Mantiqueira. Com passagem de 12 meses em barris de carvalho de vários usos, é um vinho que tem tudo muito intenso. Os aromas e o sabor são bem marcantes. Em 2019, esse rótulo da paulista Casa Verrone conquistou 90 pontos no concurso da revista inglesa Decanter, e no ano de 2020 levou medalha de bronze. Quanto: R$ 165, na loja virtual da Casa Verrone.

Acompanhe a colunista também no Instagram.

Este vídeo pode te interessar

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Gastronomia vinhos

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.