ASSINE

Todas Elas: Ana Paula Araújo faz live sobre violência contra a mulher

A apresentadora do Bom Dia Brasil, que lançou um livro sobre a cultura do estupro no Brasil, participa da primeira live do projeto Todas Elas, de A Gazeta. Encontro virtual foi transmitido ao vivo nesta terça-feira e o vídeo está disponível nesta reportagem

Publicado em 06/10/2020 às 16h11
Atualizado em 13/10/2020 às 18h58

Com o objetivo de fomentar ainda mais o debate sobre violência contra mulher e a desigualdade de gênero, A Gazeta realizou nesta terça-feira (13) a primeira live do projeto Todas Elas, com a participação da jornalista e apresentadora do Bom Dia Brasil, Ana Paula Araújo, autora do livro "Abuso – A cultura do estupro no Brasil". Para conferir, basta assistir ao vídeo acima.

O tema do encontro virtual foi "Como combater a cultura da violência contra a mulher". Além de Ana Paula, a live contou ainda com a participação da delegada Michelle Meira e da presidente do Movimento de Mulheres Bertha Lutz, Vânia Venâncio.

"Quando se diz que 'homem é assim mesmo' ou que 'a mulher tem que se dar ao respeito', quando se tem a ideia completamente equivocada de que as roupas de uma mulher, a atitude dela podem induzir a esse tipo de crime, são mecanismos que acabam inocentando os estupradores, jogando a culpa nas vítimas", analisa Ana Paula, que lançou o livro no último dia 5, após quatro anos de pesquisas e entrevistas sobre o tema. 

O mesmo entendimento é compartilhado pela delegada Michelle Meira, que hoje atua no Núcleo de Combate à Violência contra Mulher da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). 

"Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade onde prevalece conceitos machistas, por isso não é incomum a violência sexual ser normalizada e desculpada na cultura popular, ou seja, não raro a mulher vítima de violência sexual ter seu comportamento questionado e se transforma em culpada. Como consequência, estudos apontam que menos da metade dos estupros são denunciados formalmente, sendo um crime extremamente subnotificado", afirma a delegada. 

A mediação do encontro foi feita pela jornalista Elis Carvalho, repórter da editoria de Cotidiano em A Gazeta. A transmissão aconteceu ao vivo, na página do Todas Elas.

TODAS ELAS

O projeto Todas Elas nasceu em 2019, dentro da redação de A Gazeta, após os jornalistas notarem a necessidade de tratar os casos de violência contra a mulher como um problema específico, que necessita ser discutido com profundidade e envolvendo um maior número de pessoas na conscientização.

Em 25 de setembro, A Gazeta lançou a página especial do Todas Elas, que quer, além de dar visibilidade aos crimes motivados pelo gênero, auxiliar as vítimas para que consigam encerrar o ciclo da violência e conquistem novas perspectivas de vida através da informação, empoderamento e oportunidades. O endereço do novo espaço é www.agazeta.com.br/todaselas.

  • Live: Como combater a cultura da violência contra a mulher
  • Data: 13/10 (terça-feira)
  • Hora: 19 horas
  • Como acompanhar? Acesse a página www.agazeta.com.br/todaselas

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.