ASSINE

Linhares tem plano de atrair 20 novas indústrias e criar 7 mil empregos

Cidade teve a agricultura como principal força econômica por muitos anos, mas tem atraído investimentos milionários de plantas industriais

Publicado em 06/08/2021 às 08h35
Café Cacique E
Construção da fábrica da Café Cacique, em Linhares. Crédito: Felipe Reis/Secom Linhares

Às margens da BR-101 Norte, mais precisamente na cidade de Linhares, tem sido comum a cena de várias máquinas trabalhando na construção de novas empresas. Por muitos anos a economia da cidade teve a agricultura como força principal, mas os incentivos fiscais têm levado à expansão industrial, atraído novos investimentos e gerado mais empregos.

O plano traçado para ampliar a expansão prevê a chegada de pelo menos 20 empresas nos próximos anos, totalizando R$ 3 bilhões em investimentos e a geração de mais sete mil vagas de trabalho.

“Não tenho dúvidas que vamos ultrapassar a meta de gerar sete mil empregos. É bom para o morador de Linhares, é bom para a região que estamos inseridos e é bom para o Espírito Santo”, avaliou o prefeito Guerino Zanon.

Vista geral de Linhares: rede hoteleira da cidade no combate ao coronavírus
Linhares aposta na expansão industrial para gerar empregos. Crédito: Felipe Reis

Entre as novas empresas que escolheram a Linhares como destino estão algumas gigantes que atuam no segmento de café solúvel.A multinacional Olam fez um investimento de aproximadamente R$ 740 milhões para construir uma fábrica em Linhares. A Café Cacique fez um investimento de aproximadamente R$ 253 em uma nova fábrica.

Muitos desses novos investimentos são atraídos por incentivos fiscais da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). As empresas que se instalam na área da Sudene têm direito a, por exemplo, incentivos fiscais que variam de 30% a 75% sobre o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), além de descontos no PIS/PASEP e Cofins para aquisição de novas máquinas.

“Também tem o fator da BR-101 cortar o município, conjugado com isso, é um município que está, estrategicamente, localizado na porção Norte do Estado, conectado a Região Metropolitana com o Norte do Espírito Santo e o Sul da Bahia”, avaliou Pablo Lira, diretor de integração do Instituo Jones dos Santos Neves.

Uma dessas empresas atraídas por incentivos da Sudene atua na cidade há mais de 20 anos e atualmente produz cerca de duzentas mil toneladas de estruturas metálicas por ano. É dona da maior produção de torres para transmissão de energia elétrica na América Latina.

“Nós aproveitamentos os incentivos da Sudene, na Região do Rio Doce, e também os incentivo do governo estadual. Essa fábrica foi inaugurada com aproximadamente 80 empregados, hoje tem 1.300 funcionários”, disse Alexandre Schimidt, gerente comercial e marketing da Brametal.

Uma grande indústria de alimentos também serve de exemplo para o crescimento do setor industrial na cidade. Em 1976, quando os trabalhos começaram, a empresa abatia 500 frangos por dia. Atualmente são abatidos 64 mil frangos por dia. É a segunda maior produção do Espírito Santo. 

Para os moradores da cidade, um dos principais reflexos dessa expansão industrial é a geração de empregos. O setor industrial emprega mais de 12 mil pessoas na cidade. Além disso, de janeiro a abril de 2021, Linhares ocupou a segunda posição no ranking das cidades que mais geraram empregos formais no Espírito Santo, com um saldo positivo de 1.705 vagas.

"Com certeza, a chegada de novas empresas tem impactado diretamente na criação de novas vagas de emprego. Nós temos sentido isso no nosso dia a dia de trabalho, porque a ofertada de vagas aumentou", avaliou o diretor do Sine de Linhares, Márcio Buliam Martins.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.