ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Nova Zelândia anuncia que não tem mais casos ativos de coronavírus

Ao todo, o país teve 1.154 infectados e 22 mortes em uma população estimada em 5 milhões de habitantes

Publicado em 08/06/2020 às 11h59
Isolamento social durante a pandemia de coronavirus
Homem usa máscara para se proteger do coronavírus. Crédito: Freepik/Divulgação

As autoridades sanitárias da Nova Zelândia anunciaram nesta segunda-feira (8) que o país não tem novos casos ativos de Covid-19, após dar alta ao último paciente que estava isolado com a doença causada pelo novo coronavírus.

Não há registro de novos casos no país há 17 dias. Na última semana, somente um caso continuava ativo. Ao todo, o país teve 1.154 infectados e 22 mortes em uma população estimada em 5 milhões de habitantes.

"O último infectado não apresentava sintomas há 48 horas e consideramos que está curado", informou o Ministério da Saúde local.

O arquipélago oceânico tem sido elogiado por sua resposta à pandemia. Ele encerrou a fase mais restritiva do isolamento social em maio, após sete semanas.

"Não termos casos ativos pela primeira vez desde o dia 28 de fevereiro é sem dúvidas um feito importante no nosso caminho, mas, como dissemos anteriormente, será essencial manter a vigilância contra a Covid-19", avaliou o diretor geral do Ministério da Saúde, Ashley Bloomfield.

Como resultado da ausência de novos casos, também nesta segunda-feira, a primeira-ministra Jacinda Ardern anunciou que está relaxando todas medidas de combate ao coronavírus no país, exceto as restrições de fechamento de fronteiras.

Ashley Bloomfield

Diretor geral do Ministério da Saúde

"Não termos casos ativos pela primeira vez desde o dia 28 de fevereiro é sem dúvidas um feito importante no nosso caminho"

Em entrevista à imprensa, ela anunciou que o país está passando ao nível de alerta 1, o que significa que eventos públicos e privados podem ocorrer sem restrições. O comércio e o setor turístico poderão operar normalmente, bem como o transporte público será retomado.

"Apesar de estarmos em uma posição mais segura e forte, não há caminho fácil para voltar à vida pré-Covid", disse a primeira-ministra. "Estamos confiantes de ter eliminado a transmissão do vírus na Nova Zelândia por enquanto, mas a erradicação não é um momento específico, é um esforço sustentável."

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.