ASSINE

Ícone da indústria nacional, moto Honda CG ganha novo design

Com 45 anos de história e mais de 13 milhões de unidades emplacadas, linha 2022 do veículo mais vendido no Brasil chega ao mercado com novidades

Publicado em 25/06/2021 às 14h39
Honda CG 2022
Em 45 anos de seu ciclo evolutivo, a CG se consagrou como um ícone da indústria nacional. Crédito: Honda/Divulgação

Ferramenta de trabalho, peça importante da mobilidade urbana ou apenas um instrumento de lazer. Para muitos, a Honda CG representa a libertação da rotina massacrante de ônibus e trens lotados. Para outros, é sinônimo de “arroz e feijão” na mesa, um verdadeiro “escritório sobre duas rodas”. Ela também significa, para muita gente, a esperança no recebimento de medicamentos e alimentos no período de pandemia. Ou seja, a street da Honda é “pau para toda obra”!

Em 45 anos de seu ciclo evolutivo, a CG se consagrou como um ícone da indústria nacional, com mais de mais de 13 milhões de unidades do modelo que inaugurou a fábrica da Honda em Manaus, no Amazonas. Se a frota de duas rodas no Brasil é formada atualmente de pouco mais de 29 milhões de unidades, a CG representa cerca de 44% de todas as motos emplacadas no país.

É o veículo motorizado mais vendido do mercado brasileiro, deixando para trás carros como o Chevrolet Onix, os Fiat Argo e Strada, o Jeep Renegade, o Volkswagen Gol e o Hyundai HB20. Com várias mudanças estéticas e decorativas, as Honda CG na linha 2022 chegam em julho na rede de concessionárias.

Honda CG 2022

Honda CG 2022
O motor da linha 2022 da CG 160 é monocilíndrico, quatro tempos, com sistema de comando de válvula no cabeçote OHC. Honda/Divulgação
Honda CG 2022
O sistema de alimentação por injeção eletrônica PGM-FI incorpora a tecnologia FlexOne. Honda/Divulgação
Honda CG 2022
A versão 2022 da Titan ficou mais moderna e “musculosa”. Honda/Divulgação
Honda CG 2022
Aa street da Honda é “pau para toda obra”. Honda/Divulgação
Aa street da Honda é “pau para toda obra”
Aa street da Honda é “pau para toda obra”
Aa street da Honda é “pau para toda obra”
Aa street da Honda é “pau para toda obra”

A nona geração da família CG recebeu atualizações no design, que são distintas para cada configuração. Essa atitude teve como objetivo reforçar uma identidade visual específica para cada uma das versões, de acordo com o perfil de uso do consumidor. A Start, por exemplo, traz novo design na moldura do painel de instrumentos e na carenagem frontal, com três opções de cores.

A Fan e a Cargo também receberam nova moldura de painel, nova carenagem de farol e laterais do tanque redesenhadas interna e externamente. O modelo mais emblemático da família, a Titan, recebeu ainda uma nova moldura do painel, nova carenagem de farol e de laterais do tanque exclusivas do modelo, além da rabeta com laterais redesenhadas.

A tampa do motor foi pintada de preto. A versão 2022 da Titan ficou mais moderna e “musculosa”. Nas CG 160 Cargo, Fan e Titan, as rodas são de liga leve com cinco raios duplos, enquanto na 160 Start são raiadas, com aros de aço.

MOTOR

O motor da linha 2022 da CG 160 é um velho conhecido: monocilíndrico, quatro tempos, com sistema de comando de válvula no cabeçote OHC (Over Head Camshaft), comum às versões Cargo, Fan e Titan. Tem exatos 162,7 cm3 e gera a potência de 15,1 cavalos (etanol) e de 14,9 cavalos (gasolina) a 8 mil giros. O torque é de 1,54 kgfm (etanol) e de 1,40 kgfm (gasolina), a 7 mil rpm.

O sistema de alimentação por injeção eletrônica PGM-FI incorpora a tecnologia FlexOne (Fan e Titan), que admite uso de etanol e gasolina em proporções diferentes. A CG 160 Start é oferecida apenas em versão com motor alimentado por gasolina. Segundo a Honda e em condições de uso ideais, a CG pode rodar até 600 quilômetros, com um tanque abastecido com gasolina.

Quanto à parte ciclística, a nova geração da motocicleta líder de mercado usa chassi tipo Diamond de chapa estampada, no qual o motor tem função estrutural. A suspensão dianteira tipo SFF (Separated Function Fork) faz par com a traseira bichoque, com amortecedores de dupla ação reguláveis na carga da mola.

Honda CG 2022
A nona geração da família CG recebeu atualizações no design, distintas para cada configuração. Crédito: Honda/Divulgação

As CG 2022 são dotadas do sistema CBS – freios combinados –, que atuam nas duas rodas simultaneamente, sendo a CG 160 Start equipada de freio dianteiro e traseiro a tambor. Nas CG 160 Cargo, Fan e Titan, o freio na dianteira é a disco e o traseiro a tambor. Em todas as versões da CG o pneu dianteiro tem medida 80/100 18 M/C 47P. Na Start e na Fan, o pneu traseiro tem medida 90/90 – 18 M/C REINF 57P, enquanto na Titan, o traseiro tem medida maior, de 100/80 – 18M/C REINF 59P.

As cores disponíveis para a CG 160 Start são prata metálico, vermelho e preto. Na Cargo, a única cor disponível é o branco, enquanto na Fan, as opções são o azul perolizado, o vermelho e o preto. Já a Titan pode ser escolhida entre as opções cinza metálico e vermelho e amarelo perolizados.

Os preços sugeridos são de R$ 10.520 para a CG 160 Start, de R$ 11.760 para a Fan, de R$ 11.900 para a Cargo e de R$ 13.040 para a Titan – os valores têm como base o Distrito Federal e não incluem despesas com frete ou seguro. A garantia da linha CG é de três anos, sem limite de quilometragem, além de sete trocas de óleo gratuitas feitas nas revendas Honda.

A Gazeta integra o

Saiba mais
motocicleta Honda Moto Honda CG

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.