8 itens para checar antes de pegar a estrada de moto

Capacete, sistema de freios, fluidos, entre outros itens precisam estar em boas condições para a viagem ser segura

Publicado em 09/02/2021 às 10h47
Revisão é indispensável para fazer viagem segura
Revisão é indispensável para fazer uma viagem segura. Crédito: Freepik

Viajar sobre duas rodas é um show à parte. Rodar pelas rodovias do Brasil com o vento no rosto dá aquela sensação de liberdade que só quem pilota consegue descrever. Mas as motos são os veículos mais frágeis das estradas. Além de redobrar a atenção para não colidir, é preciso cuidar dos componentes para que a viagem seja feita com segurança do início ao fim.

A revisão e a manutenção da moto são procedimentos que devem ser realizados periodicamente, principalmente antes de longas viagens. Ao levar a motocicleta em uma oficina de confiança, é possível verificar o funcionamento e eficiência de todo o sistema, prevenindo acidentes e possíveis falhas durante a condução.

É o que garante o supervisor de oficina da Moto Vix Honda de Vitória, João Batista. Antes de tudo, ele lembra do primeiro item a ser observado por um motociclista antes de pegar a estrada: o capacete. O item de segurança é de uso obrigatório e indispensável. “Tem que olhar a viseira. Se ela estiver arranhada, fosca ou opaca, pode comprometer a visibilidade do piloto durante o percurso, tanto de dia como à noite, principalmente na ocorrência de chuva ou neblina”, explica.

O supervisor de oficina lembra que, no último Salão Duas Rodas, em São Paulo, foram avaliadas 617 motocicletas. Dessas, 72% precisavam trocar um ou mais componentes e 70% necessitavam de manutenção de itens de segurança. “Por isso, a revisão é primordial. Geralmente, é quando detectamos algum problema.”

João Batista também orienta que seja feita a checagem das lanternas, como os faróis, setas, luzes do painel e lâmpadas de freio. “Além disso, é importante conferir o nível de óleo do motor e as condições dos pneus. Ao encontrar alguma irregularidade, a troca deve ser imediata, antes de iniciar a viagem”, complementa.

Ainda de acordo com o especialista, o intervalo entre uma revisão e outra pode variar conforme o modelo da moto, mas geralmente é a partir de 4 mil até 6 mil quilômetros rodados, ou de seis em seis meses. "Na Honda, o motociclista pode fazer uma inspeção gratuita e sem horário marcado. Fazemos um check-list de 21 itens, como freio, amortecedor, cabo do acelerador, escapamento, retrovisor, buzina e outros”, ressalta.

FREIOS MERECEM ATENÇÃO ESPECIAL

Entre os principais sistemas que precisam ser revisados, está o sistema de freios. O fluido de freio está entre os componentes. Na visita ao mecânico é possível saber se as características estão dentro do padrão esperado ou se precisa trocar. “O fluido de freio possui validade e, por isso, precisa ser substituído de tempos em tempos. É indicado que a troca do fluido seja feita a cada 10 mil km rodados ou um ano, o que vier primeiro”, explica Raulincom Borges da Silva, coordenador de assistência técnica da TMD Friction do Brasil

Ele destaca também que cada peça possui um intervalo correto de troca e é essencial ficar atento a esses detalhes, além dos sinais de desgaste. “Por meio de um diagnóstico completo é possível analisar a funcionalidade de cada equipamento que compõe a moto, incluído todo o sistema de freio, e assim identificar se será necessário fazer reparos ou substituição de peças”, afirma.

O QUE CONFERIR ANTES DE PEGAR ESTRADA

  1. 01

    Capacete

    Se a viseira do capacete estiver arranhada ou opaca, está na hora de trocar. Não usá-la dá abertura para que poeira e pedregulhos da estrada atinjam o olho do piloto e isso pode causar acidentes. Além disso, o capacete é item obrigatório. Pilotar sem proteção é infração de trânsito.

  2. 02

    Lanternas

    Confira se seta, farol e outras luzes estão funcionando. A sinalização é indispensável para pilotar com segurança e sem cometer infrações.

  3. 03

    Pneus

    Pneu desgastado não traz segurança. Em pista molhada as chances de acidentes podem ser maiores. Antes de viajar, troque por novos, caso seja necessário.

  4. 04

    Pastilhas e discos de freio

    As pastilhas e os discos de freio são responsáveis por gerar o atrito necessário para frear a moto, por isso é necessário que sejam verificados na revisão. A substituição de tais peças deve ocorrer caso estejam danificadas ou desgastadas, pois podem apresentar ruído, vibração e perda da eficiência da frenagem, prejudicando a dirigibilidade do condutor e até ocasionar acidentes.

  5. 05

    Fluido de freio

    O fluido de freio é um componente que, durante sua vida útil, absorve umidade e vai perdendo suas características. Por meio da revisão é possível medir o ponto de ebulição do fluido e até mesmo sua porcentagem de água, e a partir dessa análise é possível descobrir se é necessário realizar a troca ou não.

  6. 06

    Óleo

    Assim como o fluido de freio, o óleo precisa ser trocado com certa frequência descrita pelo fabricante. Um motor mal lubrificado pode ser a causa de uma grande dor de cabeça no meio da viagem.

  7. 07

    Cabos

    É necessário ficar atento às condições dos cabos de acionamento de freio, embreagem e acelerador. Eles precisam estar íntegros e correndo livremente dentro de seus tubos para que não se rompam, além de estarem regulados de forma correta.

  8. 08

    Ajuste e regulagem

    É recomendado consultar o manual da moto para conferir se não há folga no pedal de freio e no manete, é importante que o ajuste seja feito de acordo com as especificações para uma condução segura.

automoveis motocicleta Honda

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.