ASSINE

Reforma sem quebra-quebra: veja dicas para renovar o ambiente

Economia de tempo e custo baixo têm atraído consumidores para esse tipo de reforma; especialistas alertam para alguns cuidados

Tempo de leitura: 5min
Vitória
Publicado em 27/07/2022 às 09h59
reforma
Reforma feita por cima da obra original pode esconder alguns problemas como fiações antigas. Crédito: Free-Photos/Pixabay

Renovar um espaço sem fazer sujeira é um sonho para muita gente. Mas você sabia que dá para fazer isso de forma rápida, econômica e sem entulho? As reformas sem quebra-quebra são a nova tendência da arquitetura e têm atraído cada vez mais adeptos.

Quem opta por esse tipo de reforma encontra uma lista de vantagens: além de não fazer bagunça, elas são simples e acessíveis. Como levam menos tempo para serem executadas, os valores cobrados pelos profissionais também diminuem. Sem falar que, dependendo do tipo de renovação, ela pode ser executada pelo próprio proprietário.

Apesar dos benefícios, é preciso se atentar a alguns detalhes. Uma reforma feita por cima da obra original pode esconder alguns problemas na parte hidráulica, por exemplo. "E, sem o famoso quebra-quebra, fica difícil de detectar", alerta a arquiteta Tassia Hoffmann.

"Se tratarmos de obra antiga, tubos e conexões podem estar danificados e, em algum ponto, ocorrer vazamento. As instalações elétricas também merecem atenção, pois só vemos as lâmpadas, luzes, interruptores e aparelhos funcionando. Mas, a maioria dos cabos e fios não ficam aparentes e, se eles não estiverem em boas condições, podem gerar problemas como quedas de energia, sobrecarga, choques elétricos, curtos-circuitos e até mesmo incêndios," aponta.

A arquiteta separou algumas sugestões para quem quer fazer uma reforma segura e sem quebra-quebra. Confira abaixo:

AZULEJOS

É possível renovar o ambiente sem trocar os azulejos antigos. Alguns truques podem mudar bastante o visual e trazer uma nova cara para o espaço. Um deles é a pintura sobre os azulejos.

"O produto mais indicado para essa aplicação é a tinta epóxi, resistente à umidade, sendo apropriada para banheiros e cozinhas. A tinta tem uma aparência brilhante, além de poder ser aplicada em diversos tipos de revestimento. É bastante versátil," diz a arquiteta.

reforma
Uma mudança rápida e fácil para aplicar e remover sem  deixar resíduos no ambiente é o papel adesivo por cima do piso. Crédito: Rudy and Peter Skitterians/Pixabay

Outra solução é cobrir os azulejos com papel de parede, porém, é necessário cobrir os rejuntes para nivelar com massa acrílica a superfície e garantir uma boa aderência e ótimo acabamento.

Mais prático ainda são os adesivos ou papéis de parede autoadesivos, pois dispensam a aplicação da cola. Os adesivos para azulejo de banheiro, feitos de vinil, também são mais resistentes à umidade. Segundo Tassia, há um leque de opções muito amplo com cores e desenhos diversos.

“A vantagem do adesivo é a facilidade para aplicar e remover, além de não fazer sujeira nem deixar resíduos”, diz.

PISO SOBRE PISO

reforma
O piso sobre piso favorece na hora da mudança, diminuindo custos e serviços com descarte de entulhos. Crédito: Jesse Bridgewater/Pixabay

O porcelanato piso sobre piso é uma solução rápida e viável para fazer reformas em ambientes. Porém, é importante considerar fatores como umidade, formato e peso das peças. 

Tassia Hoffmann alerta para alguns cuidados nesse tipo de reforma. "É importante verificar se o piso atual não tem partes descoladas ou soltas, e se não existem peças com som oco. Além disso, ajustes em portas e soleiras vão precisar ser feitos para que alinhar ao nível do piso, que vai ser elevado".

Outro ponto é a limpeza. Para ter uma melhor aderência da argamassa, é necessário tirar todos os resíduos da superfície de aplicação. Para assentar, o ideal é usar uma argamassa colante apropriada e material de rejuntamento resistente à umidade. 

PLACAS QUE IMITAM OUTROS MATERIAIS

Revestimentos adesivos são sempre uma forma prática de decorar. E além dos adesivos ou tecidos comuns, que são lisos, existe também o revestimento 3D, que tem formas em alto relevo.

A textura em alto relevo do revestimento 3D adesivo faz com que ele fique valorizado e diferenciado. Especialmente se for colocado algum tipo de iluminação. A praticidade desse tipo de revestimento é muito grande, segundo Tassia, já que as placas são leves e podem ser coladas na parede por qualquer pessoa.

"O material das placas é o poliuretano, que deixa as placas macias, flexíveis e fáceis de manusear e cortar. Basta a parede que irá receber o revestimento 3D estar limpa e sem outros revestimentos aplicados, como texturas ou papéis de parede", destaca.

Para o piso, muitas pessoas estão substituindo a madeira por pisos que imitam a sua textura rústica. "O custo é menor, a limpeza é mais prática de ser feita e menos manutenção", afirma Taissa.

Sem deixar de ser bonito e aconchegante, os pisos que imitam madeira são tão elegantes quanto um original. Além do preço baixo, muitos destes pisos possuem uma durabilidade bem maior.

O laminado também é resistente e oferece ótima relação custo-benefício, além de ser fácil de instalar. Mas a arquiteta alerta. "Esse material não é recomendado para ambientes externos nem úmidos, por isso são indicados para salas e quartos". 

Já o vinílico possui uma textura macia que não propaga barulhos no andar, tem grande resistência ao atrito, não mancha e é antialérgico. Comparado com o laminado é mais resistente a umidade.

PAPEL DE PAREDE

O papel de parede é um revestimento muito versátil, de fácil aplicação e com uma infinidade de modelos no mercado. Entre os diferentes tipos que encontramos, os mais comuns são: celulose (tradicional), Vinílico, TNT, EVA (emborrachado) e adesivo.

A escolha do papel depende do gosto da pessoa e da composição que pretende montar em casa, mas algumas ideias podem ser consideradas: estampa de tijolinhos, ótima para criar um clima industrial, e o modelo que imita cimento queimado, ideal para quem deseja uma decoração atualizada e moderna.

reforma
O papel de parede é uma forma criativa para quem quer mudar o ambiente. Crédito: Alan Navarro/Unsplash

Um dos papéis de parede que têm conquistado os consumidores é o adesivo, por causa da praticidade e durabilidade. Ele dura mais que o papel de parede tradicional, porém, é inferior ao papel de parede vinílico, por exemplo.

O ponto positivo do papel de parede adesivo é a facilidade para ser instalado, mas, segundo Tassia Hoffmann, isso também pode ser um problema. 

"Por não precisar de cola, é muito rápido para aplicar, porém, eles precisam de mais atenção. Se não for bem posicionado no início, o final da peça pode acabar ficando torto. Se você descolar e tentar colar novamente, o acabamento não ficará dos melhores, então o ideal é colar apenas uma vez", afirma. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
imóveis Mercado imobiliário Reforma Imóveis

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.