ASSINE

Vale a pena comprar um imóvel antigo para reformar?

Os apartamentos mais velhos, por exemplo, são maiores e custam menos que uma unidade nova de mesma metragem. No entanto, não são equipados como os mais recentes

Publicado em 25/12/2020 às 15h00
Atualizado em 25/12/2020 às 15h00
Reformar apartamento antigo pode valorizar imóvel e ser um bom negócio para investidores
Reformar apartamento antigo pode valorizar imóvel e ser um bom negócio para investidores. Crédito: Freepik

Comprar um imóvel antigo e reformar parece algo que só existe em programas de TV. A questão que fica no ar é se, de fato, é um bom negócio adquirir um apartamento enorme com um preço muito baixo e modificar tudo ao ponto de deixá-lo a cara do dono. Será que realmente vale a pena fazer esse tipo de investimento?

Marco Terra, diretor da M Terra Imobiliária, afirma que a maior vantagem de fazer isso é exatamente pelo fato de os apartamentos antigos serem maiores e custarem menos que uma unidade nova da mesma metragem. Contudo, os prédios não são equipados como os novos. “Não tem os benefícios de uma boa área de lazer, por exemplo. Por isso, para quem investe, vale a pena quando todo o prédio acompanha a atualização.”

O mesmo vale para quem quer fazer esse negócio para uso próprio. “Eu creio que se você não se preocupa com esses adicionais dos prédios novos, vale a pena. Os apartamentos mais novos são menores, mas tem outras coisas. Para quem vai revender vai depender do preço”, comenta Marco Terra.

Terra afirma ainda que para os investidores fazer esse tipo de aquisição só vale a pena quando o apartamento tem um preço bem baixo. A reforma também tem que ser o suficiente para que o empreendimento tenha um valor de mercado que faça a venda acontecer. “Se o apartamento custa R$ 500 mil e você reforma com mais R$500 mil, o apartamento vai valer 1 milhão?”, questiona.

Porém, há formas de se fazer bom negócio comprando um imóvel antigo. “Hoje tem pessoas e até empresas especializadas que compram apartamentos usados, até com alguns problemas documentais e estruturais, fazem uma revitalização e revendem”, conta o diretor da imobiliária Betha Espaço, Charles Bittencourt.

O especialista também lembra que um bom corretor de imóveis tem muita importância nesse processo. “O corretor tem todas as informações e ele também colhe novas para ajudar. Ele também pode te ajudar na precificação para quem quer investir poder fazer um bom negócio. Tem pessoas que conseguem vender até acima do valor de mercado porque faz uma reforma bem diferenciada.”

OBSERVAÇÕES

Marco Terra explica que mesmo sendo um apartamento antigo, a avaliação do comprador é a mesma para quando vai escolher um imóvel novo.  De acordo com ele, é preciso considerar “se o prédio tem boa estrutura, localização, ventilação, boa posição em relação ao sol e se a documentação está em dia.”

Charles Bittencourt acrescenta que também é importante avaliar o valor do condomínio. “Os prédios mais antigos têm menos gente morando e tem alguns gastos a mais com pessoal, o que deixa o condomínio mais caro”, destaca.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.