ASSINE

Encontros virtuais do Sebrae levam linhas de crédito a empreendedoras

Donas de empresas no ES poderão negociar produtos e serviços para turbinar os negócios com instituições financeiras, nesta sexta-feira (12)

Publicado em 08/03/2021 às 18h04
Atualizado em 08/03/2021 às 18h04
Foto para especial publicitário do Sebrae
Empreendedora poderá fazer as contas e optar pelos produtos e serviços financeiros que melhor atenderem seu negócio. Foto: Freepik. Crédito: Freepik

O acesso a financiamentos é um dos principais gargalos que impedem mulheres empreendedoras de alavancarem seus negócios no Espírito Santo. E é pensando justamente em levar até elas as mais diferenciadas opções de produtos e serviços financeiros que o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES) realiza nesta sexta-feira (12) o Encontro de Crédito.

A iniciativa gratuita faz parte da programação do Mês da Mulher Empreendedora - Sebrae com Elas, com ações específicas para fomentar a participação das mulheres na economia.

Encontros virtuais serão realizados entre 10h e 16 horas, e terão a duração de até 30 minutos. As conversas serão agendadas com representantes de bancos, em que poderão ser discutidas opções de linhas de crédito, produtos e serviços para as mulheres que empreendem. Banestes, Sicoob, Caixa e Banco do Brasil são as instituições financeiras confirmadas.

Qualquer empreendedora pode se inscrever. Para participar, é preciso se cadastrar pelo site da Loja Sebrae/ES. O agendamento será realizado de forma individual e nele deve ser informado com quais instituições financeiras a empresária deseja conversar. As vagas são limitadas.

De acordo com a assessora de Relações Institucionais do Sebrae/ES, Alline Zanoni, a ação permite que uma empreendedora converse com representantes de várias instituições financeiras em pouco tempo, num único dia, antes de tomar uma decisão.

“Hoje em dia há muita concorrência no mercado financeiro. A empreendedora pode, por exemplo, estar pagando uma taxa elevada para ter uma máquina de cartão e de repente descobrir que uma outra instituição oferece uma tarifa melhor. Ou ainda precisar de um financiamento de capital de giro e discutir taxas e oportunidades, e talvez até migrar a conta da empresa para um outro banco. E para quem ainda não tem uma conta pessoa jurídica, será uma boa oportunidade de profissionalizar a gestão do negócio e criar relacionamento com a instituição financeira”, explica Alline Zanoni.

ECONOMIA DE TEMPO

De acordo com Alline Zanoni, o Sebrae se preocupou em oferecer o Encontro de Crédito na programação dedicada à mulher deste ano porque eles poupam tempo da empreendedora na hora de negociar produtos e serviços financeiros para seus negócios.

Foto para especial publicitário do Sebrae
Alline Zanoni explica quando é o momento de buscar uma linha de crédito. Crédito: Acervo Pessoal

Alline Zanoni

Assessora de Relações Institucionais do Sebrae/ES

"Muitas vezes, as mulheres não têm esse tempo hábil de visitar cinco ou seis instituições financeiras em um único dia. E faz parte do cenário da mulher empreendedora conversar sobre finanças"

Segundo o Sebrae/ES, atualmente existem cerca de 200 mil mulheres empreendedoras no Espírito Santo, respondendo por 35% dos negócios capixabas.

CONTA PJ É IMPORTANTE

Alline Zanoni explica que o acesso ao crédito ainda é difícil para as empreendedoras por três razões: a primeira delas é o fato de muitas delas não terem conta corrente pessoa jurídica.

“Muitas mulheres movimentam dinheiro na conta corrente pessoa física, e isso não gera lastro com o sistema financeiro. Por causa disso, elas não conseguem obter financiamentos em contas PJ”, aponta.

A segunda razão é a falta de garantias que as instituições financeiras solicitam e a terceira é a taxa de juros praticada pelo mercado, que acaba inibindo essas empreendedoras de buscarem um crescimento através de uma linha de crédito que pode alavancar os negócios.

QUANDO PEGAR UM EMPRÉSTIMO?

Mas qual é o melhor momento de pegar um empréstimo? Alline Zanoni explica que vale a pena buscar linhas de crédito em caso de necessidade de capital de giro ou para expansão da empresa.

“A gente sempre orienta que o crédito para capital de giro seja planejado, por ser uma opção de curto prazo que pode sufocar a empresária se não for bem planejada. Já na expansão da empresa, é mais interessante usar linha de crédito do banco para investimentos, com condições mais atraentes para a empreendedora”, explica Alline Zanoni.

Serviço

Encontro de Crédito

  • Quando: 12 de março (sexta-feira)
  • Onde: na internet, com agendamento
  • Horário: 10H às 16 horas
  • Inscrições: na Loja Sebrae ES (loja.sebraees.com.br)
  • Investimento: o evento é gratuito

A Gazeta integra o

Saiba mais
Sebrae Empreendedorismo Empoderamento feminino

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.