ASSINE

Sindicato cita greve se empresários abrirem lojas "na marra" em Cachoeiro

Em nota, o Sindicomerciários informou que "não descarta a possibilidade de organizar greve geral no comércio da cidade, em defesa da saúde dos trabalhadores e de seu maior patrimônio, que é a vida, não o dinheiro"

Publicado em 27/03/2020 às 13h41
Atualizado em 27/03/2020 às 13h42
Manifestantes se reuniram no bairro Aeroporto
Comerciantes de Cachoeiro participaram de uma carreata, nesta quinta-feira (27), pedindo que comércio volta a funcionar na próxima segunda-feira (30). Crédito: Internauta

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Cachoeiro de Itapemirim (Sindicomerciários) se pronunciou, por meio de nota oficial, que é contra a reabertura antecipada do comércio da cidade e não descarta uma possível greve geral, caso as lojas comecem a funcionar durante o período estipulado pelo governo para isolamento social, descumprindo o decreto.

O pedido de abertura das lojas para a próxima segunda-feira (30), antes de findar os 15 dias estipulados pelo governo, foi feito por meio de um manifesto dos comerciantes e empresários de Cachoeiro. Nesta quinta-feira (27), também foi realizada na cidade uma carreata, solicitando a reabertura do comércio.

A nota, que demonstra apoio aos decretos de fechamento do comércio publicados pelo governo Renato Casagrande e pelo prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho, diz que “a posição da direção do Sindicomerciários com relação à ganância desses empresários do comércio, que os quais as vendas valem mais do que a vida, não poderia ser outra se não a de indignação, repúdio e protesto.”

O sindicato orienta que o empregado não saia de casa e que não aceite intimidação do patrão e ressalta ainda que não medirá esforços para responsabilizar juridicamente esses comerciantes, caso algum trabalhador seja infectado.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

Sindicomerciários em repúdio à irresponsabilidade dos patrões

No momento em que o comércio de mais de 180 mil cidades ao redor do mundo como Nova York, Londres, Berlim, Paris, Roma, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, entre centenas de milhares, no município de Cachoeiro meia dúzia de 150 comerciantes locais se acham mais esclarecidos que a esmagadora maioria de empresários do planeta e querem reabrir na marra o comércio fechado por ordem do prefeito Victor Coelho, a quem, aqui, a direção do Sindicomerciários se solidariza a parabeniza pelo gesto lúcido, humano e solidário.

Decreto de igual teor foi baixado pelo governador Renato Casagrande, na semana passada. Tanto o decreto do prefeito Victor Coelho quanto o de Casagrande estão respaldados por protocolos nacionais e internacionais de prevenção de doenças pandêmicas.

A posição da direção do Sindicomerciários com relação à ganância desses empresários do comércio, para os quais as vendas valem mais do que a vida, não poderia ser outra se não a de indignação, repúdio e protesto.

No momento em que o país contabiliza nesta quinta-feira cerca de 2,5 mil brasileiros infectados (um dos quais, morador de Cachoeiro) pelo coronavírus e 57 mortos pela Covid-19, e que os principais órgãos sanitários e de saúde do país e do mundo orientam o isolamento social como medida preventiva para deter o avanço desse inimigo invisível, esses 150 irresponsáveis comerciantes cachoeirenses querem colocar em risco a vida de cerca de 8 mil empregados no comércio do município.

E para coroar sua responsabilidade, esses empresários gananciosos ainda conclamam uma carreata para esta tarde, quando todos deveriam estar confinados em suas casas.

A direção do Sindicomerciários não medirá esforços para responsabilizar juridicamente esses comerciantes, caso algum trabalhador seja infectado. Orientamos, também, ao empregado para que não saiam de casa e não aceitem intimidação de seu patrão. Sua vida e a de sua família valem muito.

Por fim, a direção do Sindicomerciários não descarta a possibilidade de organizar greve geral no comércio de Cachoeiro, em defesa da saúde dos trabalhadores e de seu maior patrimônio, que é a vida, não o dinheiro.

Comerciantes, abram o olho. O Sindicomerciários está na sua cola. 

Sindicomerciários, um sindicato a serviço da vida. Filiado à Fetracs, Contracs e CUT

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.