ASSINE

Crime em Vargem Alta: PC divulga foto do assassino de agricultora

O delegado responsável pelo caso, Rafael Amaral, pede ajuda da população para localizá-lo

Publicado em 17/12/2019 às 10h06
Atualizado em 17/12/2019 às 11h24
PC divulga foto do executor de Thamires Lourençoni. Crédito: Divulgação - Polícia Civil
PC divulga foto do executor de Thamires Lourençoni. Crédito: Divulgação - Polícia Civil

Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (17) a foto do executor de Thamires Lourençoni, que foi morta no último dia 30, em Vargem Alta, no Sul do Espírito Santo. Ele foi identificado como Wilson Roberto Barcelos Gomes, vulgo Negão Chaquila. O delegado responsável pelo caso, Rafael Amaral, pede ajuda da população para localizá-lo.

Segundo Rafael, Wilson Roberto foi contratado por Sulamita Almeida (Sula) e Flávia Almeida, mãe e filha, para matar Thamires. O executor já morou por um tempo em Vargem Alta, mas é morador de Cachoeiro de Itapemirim, também no Sul do Estado.

FLÁVIA CONFESSOU QUE MANDOU MATAR, DIZ DELEGADO

Sulamita falou em seu depoimento que contratou Wilson para dar um susto na Thamires, mas não havia pedido para executar, mas o delegado explicou ainda que Flávia chegou a confessar, durante o seu primeiro depoimento, que contratou para matar.

O inquérito ainda não foi concluído, mas a polícia já sabe que foi pago uma quantia de R$ 1.500,00 como forma de entrada e outra parcela de R$ 1.500,00 seria paga após o crime.

Sulamita e Flávia permanecem presas e a Polícia Civil informa que a investigação continua em andamento na Delegacia de Polícia de Vargem Alta e que o prazo legal previsto para conclusão do inquérito policial é de 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30 dias.

Qualquer informação sobre Wilson Roberto Barcelos Gomes pode ser passada por meio dos telefones 181 ou 190. Não é preciso se identificar.

O CRIME: MORTA NA FRENTE DO MARIDO

Thamires Mendes, agricultora assassinada em Vargem Alta. Crédito: Arquivo da família
Thamires Mendes, agricultora assassinada em Vargem Alta. Crédito: Arquivo da família

O crime aconteceu no último dia 30 de novembro. A vítima e o marido estavam em um caminhão, voltando para Santana, zona rural de Vargem Alta, onde moravam, quando um carro os interceptou na estrada.

Imagens da câmera de videomonitoramento de um estabelecimento às margens da rodovia ES 164, que liga Cachoeiro de Itapemirim a Vargem Alta, mostram um carro branco, em que estavam os executores, entrando, às 14h29min25s, na frente do caminhão que era dirigido pelo marido de Thamires.

A versão inicial era de que ela teria sido morta durante uma tentativa de assalto. No entanto, o caso passou a ser tratado como homicídio pela Polícia Civil. As imagens enfraquecem a versão de que Thamires teria sido morta por ter corrido ao ver os criminosos, já que os executores avançaram em direção a ela. O vídeo será anexado ao inquérito.

Nas imagens é possível ver quando o caminhão desce alguns metros na ladeira e um homem aparece correndo, sete segundos depois do início da ação, e vai direto no lado do carona, onde estava a vítima. O comparsa, que tinha ficado no carro, dá a volta e se direciona para a parte de trás do caminhão.

Em seguida, o marido da vítima sai do caminhão às 14h29min59s e corre na direção contrária dos criminosos. Ele volta 17 segundos depois, vai até o lado do carona e começa a sinalizar para outros motoristas que passavam pela rodovia, pedindo socorro. Thamires foi socorrida para um hospital da região, mas não resistiu e morreu.

A Gazeta integra o

Saiba mais
crime polícia civil Vargem Alta Caso Thamires

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.