ASSINE

Xambinho apoia Vidigal, mas PL de Magno fica neutro na Serra

O PL optou por ficar neutro na disputa, mas Alexandre Xambinho, que disputou a prefeitura pelo partido, e cerca de 300 lideranças da sigla no município anunciaram apoio ao ex-prefeito. Magno e Vidigal são próximos

Vitória
Publicado em 18/11/2020 às 22h41
Magno Malta e Alexandre Xambinho fizeram a convenção de seu partido na Serra
Magno Malta e Alexandre Xambinho  na convenção do PL na Serra, pouco antes da campanha de 2020. Crédito: Reprodução/Facebook

Quarto colocado no primeiro turno da eleição para prefeito da Serra, o deputado estadual  Alexandre Xambinho (PL) definiu na noite desta quarta-feira (18) que agora apoia Sergio Vidigal (PDT), que passou para o segundo turno. A decisão já era esperada no município, principalmente pela proximidade do presidente estadual do PL, o ex-senador Magno Malta, com Vidigal.

No entanto, por orientação de Magno, o partido preferiu ficar neutro em 2020, apesar do apoio a Vidigal anunciado por Xambinho e um grupo de 300 lideranças do PL na cidade.

O coordenador de campanha de Xambinho, Flávio Serri (PL), agora vai atuar na candidatura de Sergio Vidigal. Segundo ele, seu partido também quer contribuir com a proposta de governo apresentada pelo ex-prefeito, principalmente na área social.

"Conversamos com Vidigal e o grupo de Audifax Barcelos e Fábio Duarte. Levamos essa discussão até a Executiva estadual do partido, que optou pela neutralidade. A decisão de caminhar com Vidigal foi coletiva, apoiada pela maioria dos candidatos a vereador que fizeram parte da chapa do PL nestas eleições e pelo próprio Xambinho. Já o Magno preferiu ficar neutro também", afirmou.

Xambinho teve 11.899 votos na Serra (5,62%). Já Delegado Federal Márcio (MDB), oitavo colocado no primeiro turno, com 1,18% dos votos válidos, deve apoiar a Rede no pleito. Isso de acordo com o coordenador da campanha de Fábio, André Toscano.

LUCIANA MALINI TAMBÉM DECLARA APOIO A VIDIGAL

Outra candidata derrotada que se posicionou foi Luciana Malini (PP), que vai ficar ao lado de Vidigal. A decisão foi tomada com a Executiva estadual do partido, comandada pelo secretário estadual de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente. O caminho segue a tendência apontada nos bastidores para que o governador Renato Casagrande (PSB) fique ao lado de Vidigal na disputa.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.