Max Filho exonera todos os servidores comissionados de Vila Velha

Medida, que vale a partir de 31 de dezembro, segundo prefeitura, é para "facilitar e deixar à vontade o prefeito eleito". Equipe de transição de Arnaldinho disse que ato é "imprudente"

Vitória
Publicado em 19/12/2020 às 21h53
Atualizado em 19/12/2020 às 21h53
Arnaldinho Borgo e Max Filho durante debate promovido por A Gazeta
Max Filho durante a campanha eleitoral, em debate promovido por A Gazeta,. Crédito: Fernando Madeira

O prefeito de Vila VelhaMax Filho (PSDB), exonerou todos os servidores comissionados e secretários do município na última sexta-feira (18). O ato passará a valer, segundo a publicação do Diário Oficial, a partir de 31 de dezembro. Apenas conselheiros tutelares e diretores de unidades de ensino comissionados serão mantidos nos cargos. Assim, ao tomar posse, o prefeito eleito, Arnaldinho Borgo (Podemos), encontrará vários cargos desocupados na prefeitura.

A prefeitura, em nota, justifica que o ato é rotina durante as trocas de governo, "comum na alternância de poder e natural na democracia" e alega que a medida visa facilitar e "deixar à vontade o prefeito eleito, como já anunciado por ele, para a escolha dos seus novos auxiliares". Além disso, o município argumenta que a medida ajuda a fechar a folha de pagamento antes do Natal.

A medida, contudo, não é tão comum assim. Em 2017, o prefeito Max deparou-se com todos os servidores comissionados contratados por seu antecessor, Rodney Miranda (na época no DEM, hoje no Republicanos), ainda nomeados na prefeitura. A exoneração de 860 deles foi feita pelo próprio Max, no dia 13 de janeiro daquele ano. Atualmente, a prefeitura conta com 886 comissionados, de acordo com o Portal da Transparência.

A equipe de transição de Arnaldinho disse, por nota, que já esperava a medida, que chamou de “imprudente” e disse que “coloca os serviços essenciais e emergenciais sob ameaça”. “Sob orientação do prefeito eleito algumas conversas já foram realizadas para que todos os serviços sejam mantidos até que a nova equipe montada pelo secretariado seja recomposta”. A assessoria do prefeito eleito disse que alguns profissionais estão sendo monitorados para recompor as equipes.

Arnaldinho foi diplomado na última sexta-feira (18), logo depois de conceder entrevista ao Papo de Colunista, podcast de A Gazeta. Durante a conversa, ele contou que já conversou com o prefeito eleito de VitóriaLorenzo Pazolini (Republicanos), para discutir ações para melhorar o trânsito entre as duas cidades.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.