Arnaldinho diz que busca com Pazolini soluções para o trânsito em Vila Velha e Vitória

Prefeito eleito de Vila Velha revelou que já teve uma primeira conversa com o futuro prefeito de Vitória. Eles avaliam medidas a serem tomadas em conjunto para desafogar acessos entre as duas cidades

Vitória
Publicado em 19/12/2020 às 16h02
Arnaldinho Borgo durante sua entrevista para o Papo de Colunista
Arnaldinho Borgo durante entrevista para o Papo de Colunista. Crédito: Reprodução

Os prefeitos eleitos de Vitória e Vila Velha estão "afinados" para buscar soluções para desafogar o trânsito entre as duas cidades. Quem diz isso é o próprio Arnaldinho Borgo (Podemos), eleito para comandar a prefeitura canela-verde a partir de 2021. Em entrevista ao Papo de Colunista nesta sexta-feira (18), ele contou que já teve uma conversa com Lorenzo Pazolini (Republicanos), que se mostrou disposto a contribuir com um plano de mobilidade regional.

"A gente quer conversar com Vitória, porque é um transtorno sair e entrar na cidade de Vila Velha pela região de Vitória. Nós já estamos afinados (ele e Pazolini), tive a oportunidade de conversar com o prefeito eleito de Vitória, Pazolini, que disse que está disposto a contribuir com isso. Acredito que quem ganha é Vitória, Vila Velha e a região metropolitana", contou Arnaldinho durante a entrevista.

Para o plano de mobilidade, Arnaldinho disse que também conta com.o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), e revelou que já pleiteou um viaduto para os acessos entre a Rodovia Leste-Oeste e a Rodovia Darly Santos, na cidade.

O prefeito eleito também falou durante a entrevista que não espera oposição de Max Filho (PSDB), atual prefeito da cidade e seu adversário durante a campanha. Discretamente, ele até sugeriu que pode travar com Max uma nova disputa eleitoral no futuro e que será “uma oportunidade de discutir propostas”, o que segundo ele, ficou em segundo plano durante as eleições.

Arnaldinho ainda comentou sobre um vídeo distribuído por adversários que sugere que ele e o atual presidente da Câmara, Ivan Carlini (DEM), combinavam um acordo em que o vereador o apoiaria, caso ele chamasse para o seu secretariado o vereador Rogério Cardoso (DEM). O movimento abriria uma vaga na Câmara de Vila Velha, em que Carlini, que não foi eleito após sete mandatos, pudesse se manter na Casa, entrando como suplente.

"Foi uma maldade, como tantas outras que nosso adversário fez para poder nos atingir. Eu abracei o Ivan, como abracei cada vereador, tanto os eleitos como os não eleitos. Disse para o Ivan 'sim, vai dar certo', me referindo à minha campanha", garantiu.

Arnaldinho Borgo (Podemos)

Prefeito eleito de Vila Velha

"O Rogério Cardoso não será nosso secretário. Ele até teria capacidade, mas não estará no nosso governo, assim como nenhum outro vereador será secretário"

VEJA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.